Publicidade
Blogs

Após 20 anos à frente da Aramez, designer mineira Gissa Bicalho assina a própria marca

Vencedora do Prêmio Empresa Tendência 2017 no Minas Trend, ela apresenta seu Outono/Inverno 2018 em três minicoleções 27/11/2017 às 20:20 - Atualizado em 28/11/2017 às 10:20
Show gissa4
A designer mineira Gissa Bicalho que agora assina a própria marca: peças artesanais hoje são comercializadas em mais de 20 países (Fotos: Lucy Rodrigues e Divulgação)

Por Lucy Rodrigues*

BELO HORIZONTE (MG) - A designer mineira Gissa Bicalho comemora com entusiasmo o reconhecimento nacional e internacional em uma fase completamente nova da carreira. Depois de mais de 20 anos à frente da Aramez, com participações em semanas de moda como São Paulo Fashion Week e feiras na Europa, ela passa a assinar a própria marca. Vencedora do Prêmio Empresa Tendência 2017 no Minas Trend, onde apresentou seu Outono/Inverno 18 no último mês, Gissa exercita sua criatividade criando peças únicas e que refletem sua formação como artista plástica.

“Uma dessas novas coleções, que chamamos de ‘Instantes Infinitos’, foi inspirada na ‘Odisseia no Espaço’, nas constelações. Ela veio para marcar esse novo momento da nossa marca. Por uma estratégia comercial internacional, mudamos o nome. Lá fora eles querem saber quem está por trás da marca em todos os níveis e a gente tem um DNA muito forte, então fizemos um bom estudo e chegamos a essa mudança”, explica.

Esse novo momento foi mostrado pela primeira vez em setembro deste ano, na França, onde a designer marcou presença em dois importantes eventos: o salão Bijorhca Paris, no qual foi selecionada entre mais de 100 marcas para expor suas peças no espaço de tendências do evento, e o Première Classe.

“Cheguei em Paris pela primeira vez em 2014, em uma feira com mais de 500 expositores. Fiquei muito surpresa com a aceitação do trabalho. O estande era lotado de pessoas querendo entender a marca, a construção do produto, que é feito à mão. Essa feira abriu as portas para o mundo. Hoje estamos em mais de 20 países”, conta.

Produção


Peça da coleção 'Instantes Infinitos', inspirada no espaço

Produtos como brincos, colares, braceletes e bolsas são feitos de forma artesanal, como se fossem obras de arte. A peças trazem dimensão e delicadeza em cada detalhe e uma rica mistura de materiais, como pedras, cristais, madeiras e resinas.

“O acrílico sempre foi a nossa matéria-prima base, o protagonista das nossas criações, e a gente introduz outros materiais para enriquecer a nossa coleção. Nessa [coleção] ‘Instantes Infinitos’, a gente trabalha com a Swarovski, com pedras novas. A junção delas com essa nova linha, que traz a leveza da transparência e a força do preto, ficou muito bonita”.

Além de “Instantes infinitos”, outras duas minicoleções compõem o Outono/Inverno 2018 da grife mineira: “Metamorfoses Eternas” e “Impérios Imortais”.

As criações da artista são desenvolvidas na própria empresa, em Belo Horizonte. Muitas peças são fruto da parceria com o esposo e sócio, José Alberto Bicalho, com quem divide a vida e o trabalho há mais de duas décadas. “Estamos casados há 23 anos e temos a empresa há 20. É um desafio, e eu acho que já deu certo. Nossa coleção dos bichos faz muito sucesso lá fora e é uma coisa super tranquila de a gente fazer, pois eu sou artista plástica e ele biólogo, então não falta inspiração”.

Peça copiada

Além das joias, as clutches (bolsas de mão) são outro sucesso das criações de Gissa. A peça intitulada “Hand”, que traz uma mão com unhas vermelhas no fecho, inclusive, já foi copiada e, apesar disso, a designer comemora.

“Ela já existe há dois anos e não para de vender; foi copiada pela China e vende no AliExpress. Acredite, fiquei superfeliz, sabe por quê? Porque é sinal de que o produto está agradando, chamando a atenção e criando desejo. Por muitos anos eu sofri por ser vanguarda demais, e agora, em plena crise, foi a minha oportunidade de crescer, porque todos hoje querem ser mais exclusivos, e eu faço uma proposta que faz a mulher se sentir única”.

* A jornalista viajou a convite da organização do evento