Publicidade
Blogs

A Cozinha do Hereditário faz pizzas com fermentação natural e ingredientes próprios

11/03/2018 às 17:03 - Atualizado em 11/03/2018 às 17:05
Show b0309 10f

Rosiel Mendonça
rosiel@acritica.com

Uma pizza para pedir no balcão e comer com a mão – esse é o conceito por trás do espaço A Cozinha do Hereditário, novidade do segmento gastronômico manauara que teve destaque na última edição local da “Veja Comer&Beber”. A convite dos sócios Vanessa Portela e Ângelo Tolentino (que também comanda a cozinha) nós fomos conhecer o point localizado no Dom Pedro.

Tudo começou como um food truck que vendia massas e risotos, como contou Vanessa. “A pizza veio de uma emergência de faturamento. Percebemos que aos domingos não vendíamos nada porque nesse dia as pessoas não querem comer comida, e sim lanche. Então por que não introduzir a pizza no cardápio?”, lembra Vanessa. “Não tinha nenhum food truck fazendo isso na época, e a estrutura do nosso nem era para isso. Então improvisamos uma pedra refratária e começamos a abrir as massas em casa para pré-assar no food truck”.

Eles passaram a vender três sabores de pizza e o sucesso do novo item veio logo. Numa viagem a Porto Alegre, os sócios conheceram a pizzaria Ciao, especializada na tradicional pizza napolitana. O lugar era pequeno, os clientes faziam os pedidos no balcão e comiam com as mãos, em banquinhos de madeira ou mesmo sentados no chão. Essa proposta encantou Ângelo e Vanessa, que voltaram para Manaus com vontade de abrir algo parecido na cidade.

“Trouxemos na bagagem um pedaço de fermento natural, também chamado de levan ou massa madre, que ganhamos do chef Rodrigo Bellora. Na verdade, pensamos em usar esse fermento para produzir pães, algo com que eu já tinha experiência. Mas aí veio a ideia de usá-lo na massa da pizza e hoje as nossas pizzas têm fermentação natural de no mínimo 24h, o que deixa a massa mais leve, com sabor e aroma característicos. Acompanha bem uma cerveja e a pessoa não sente aquele peso no estômago”, completa Vanessa.

Sabores

A Cozinha do Hereditário renova o cardápio a cada três meses, o que é um atrativo e tanto para quem costuma enjoar logo dos mesmos sabores. Atualmente, a casa oferece de 10 a 12 sabores de pizza (tamanho único com seis fatias, algo parecido com a pizza média tradicional). Eles também criam um sabor novo que fica no cardápio por apenas 15 dias! “Com a pizza quinzenal aproveitamos para experimentar novos ingredientes, homenagear datas comemorativas, clientes, ou convidar chefs daqui ou de fora para colaborarem conosco”, explica Vanessa. A quinzenal do mês de março é a Elettrica, feita com purê de batata, e ficou no cardápio até domingo (11).

Mas os carros-chefe da casa são a Salciccia (R$ 32), com linguiça toscana ao molho de cerveja, a Portuguesa (R$ 30) e a Hereditário (R$ 35), feita com molho de tomate, pancetta, brócolis, alho crocante, muçarela de búfala e queijo da canastra. Um dos destaques entre os ingredientes é o molho de tomate, produzido no próprio local. A Cozinha do Hereditário cultiva ainda uma pequena horta que já vem dando frutos: o manjericão da pizza Marguerita, por exemplo, vem de lá.

E o que dizer da Salcicia, que foi a pizza que experimentamos? A massa é fina e realmente muito saborosa... Eles também são generosos no recheio, e tudo pode ser devorado tranquilamente só por uma pessoa, dependendo da fome. O BV indica!


Pizza frita e pães artesanais são outras especialidades da casa