Publicidade
Blogs

Os primeiros 10 kg a gente nunca esquece

10/05/2016 às 15:40
Show image

Agora sim é oficial: já perdi 10 quilos dentro do desafio Pronto Pra Casar, 12kg desde o peso máximo de 125kg. A comprovação veio na última sexta-feira (6), com o cardiologista dr. Tales Esper na One Clinic, num novo exame de bioimpêdancia. Com todos os gráficos sobre cada peso do meu corpo em declínio, sinto que nada mais pode me fazer desistir de atingir uma saúde plena!

O peso de 123kg cravado medido no dia 23 de fevereiro (duas semanas antes da publicação da matéria lançando o programa e de começar com as atividades físicas) é substituído por 113,1kg. O porcentual de gordura corporal, antes em 35,8%, agora é de 34,2% - uma redução significativa, segundo o cardiologista, já que é um peso distribuído por todo o corpo. 

No entanto, meu Índice de Massa Corporal (ICM) continua rankeado em "alto", com 32,7, mas também apresentou redução. Outro dado que chama atenção é da Massa Muscular Esquelética, a chamada "massa magra", que era de 45,1kg e foi para 42,6kg. Mesmo que a meta seja perder o mínimo dessa MME, é normal uma queda como consequência da perda total, mas isso pode ser balanceado com alimentação: proteínas após os treinos, para ter as compensações e distribuições adequadas. E confesso que nem sempre como só a carne no jantar, horário do meu pós-treino, mas essa é a beleza de dados precisos, que servem para alertar detalhes que poderiam passar despercebidamente. 

A gordura vísceral - que em mim representa a maior ameaça segundo o dr. Tales e a endocrinologista dra. Caroline Coimbra -, também caiu, estando agora em 174. Outros exames também foram conduzidos: pulmão está OK, assim como o coração, que agora bate até 10 vezes menos por minuto, sinal de um órgão mais forte. 

O dr. Tales não escondeu estar surpreendido por um resultado tão positivo em menos de dois meses e meio. "Parabéns, esse é a forma correta de ter um crescimento definitivo. Agora é por etapas, não existe milagre, mas estamos no caminho certo", me disse, no bom humor de sempre. "Deve começar, em mais duas ou três semanas, uma fase de estagnação na perda de peso. Isso não significa que vai deixar de perder, mas vai ser num ritmo menor. Se ficar entre 3 e 4 kg por mês está ótimo". Falando nisso, aquela proposta de 1kg por semana está dando certo: foram 10kg ao longo de 11 semanas. Quae lá, mas está valendo, né?!

Porém, preciso ver com a Ana Consentini, nutricionista funcional no desafio com a gente, essa perda de massa magra. A proteína deve, inclusive, ajudar a queimar mais gordura e até compensando nessa fase de menos perda. A consulta já está marcada. Assim como o início de um novo treino desenvolvido pelo professor Diego Pedroza, que começo esta semana. Estagnação who???