Publicidade
Cotidiano
"DESDISSE"

Abdala Fraxe se contradiz e afirma que posse de Amazonino nunca foi marcada para o dia 5

Oito dias após anunciar a posse do governador eleito para o dia 5, presidente da ALE desmente a si mesma. Confira a gravação 21/09/2017 às 12:39 - Atualizado em 21/09/2017 às 12:52
Show abdala1
Abdala Fraxe negou hoje o que havia dito na semana passada (Foto: Hudson Fonseca / Aleam)
Camila Pereira Manaus

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), Abdala Fraxe (Pode), caiu em contradição ao afirmar, na manhã desta quinta-feira, que não houve mudança na data da posse do governador eleito Amazonino Mendes na ALE.

Abdala afirmou que, originalmente, a posse já estava agendada para o dia 10 de outubro, oito dias após a data marcada para a posse de Amazonino no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM). No entanto, no último dia 13, Abdala afirmou, literalmente, que seria dia 5: "'Tá' definido já, é dia 5 mesmo aqui (Assembleia), às 10h", afirmou ele, na ocasião.

Ao ser questionado pela imprensa, no entanto, Abdala afirmou que a imprensa estava enganada. "As pessoas que passaram a dizer que era dia 5, aí fui consultar o regimento interno que disse que a Mesa Diretora tem que se reunir e decidir, e decidimos pelo dia 10".

Ouça aqui a gravação de Abdala Fraxe afirmando que a posse seria dia 5:

 

Na tribuna da Casa, ele afirmou que a escolha da data seria para fazer uma homenagem ao deputado, que faz aniversário no dia 10 de outubro.  A explicação ocorreu um dia depois, da confirmação da posse para o dia 10, quando ocorreu um bate boca entre Bosco Saraiva e Abdala Fraxe.

"Fora todos os pressupostos legais que o nosso regimento interno tem em relação a esse assunto, um outro motivo para que essa posse fosse marcada para o dia 10, é uma homenagem que essa casa aqui queria fazer e vai fazer ao vice governador eleito, Bosco Saraiva. Dia 10 de outubro é aniversário dele e esse foi  um dos motivos também que nos levaram a fazer essa homenagem. Mas, infelizmente, o destempero e o arroubo juvenil do deputado Bosco, não permitiu que essa casa pudesse fazer essa homenagem. De qualquer maneira vai acontecer".

Medida judicial

O governador eleito Amazonino Mendes afirmou, ontem, que iria à Justiça para garantir o dia da sua posse no dia 5.  As intenções de prolongar a data da posse, segundo Amazonino, “não são boas”. “A diplomação, que já vem da demora de um mês praticamente, agora sofre mais um adendo de somatória de dias com a decisão da mesa da Assembleia em protelar a posse. O que está havendo? Quais  interesses são esses? Aí insistem em fazer com que o atual governo se agarre ao cargo com todas as forças, com unhas e dentes”, afirmou o governador eleito em vídeo divulgado ontem.