Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ações de Defesa Civil são reforçadas em Boca do Acre, no Amazonas

De acordo com o órgão, vários kits de medicamentos foram enviados ao município. Marinha do Brasil também vai apoiar os trabalhos 24/02/2012 às 17:50
Show 1
A cheia do rio Acre já afeta o município amazonense de Boca do Acre
acritica.com Manaus (AM)

As ações de socorro às famílias afetadas pela enchente no município amazonense de Boca do Acre estão sendo reforçadas pelo Subcomando de Ações de Defesa Civil- Subcomadec. De acordo com o órgão, vários kits de medicamentos foram enviados ao município.  

Conforme informações da Defesa Civil, filtros de água microbiológicos foram instalados e estão atendendo as comunidades e as famílias que começam a receber nesta sexta-feira (24), as cestas básicas, como parte da estratégia de proteção alimentar.

A Marinha do Brasil, por meio do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), solicitou parceria com a Defesa Civil do Amazonas e também vai atuar em Boca do Acre com o Navio de Assistência Hospitalar que partiu para a região nesta quinta-feira 23.

“A Marinha entrou em contato conosco e nos propôs contribuir com as ações de Defesa Civil. Consideramos a ajuda muito importante para o povo daquela região”, enfatizou o Secretário do Subcomadec, Roberto Rocha.

A Defesa Civil informou que trinta e seis famílias estão abrigadas em barracas de emergência cedidas pelo órgão. Nos abrigos, estruturas de proteção alimentar e saúde estão sendo montadas.

Para garantir a segurança, o policiamento ostensivo também está sendo realizado por policiais militares que foram deslocados de Manaus para o município.

As famílias devem permanecer nos abrigos temporários até que a cidade volte à normalidade climática e social. Ao todo 4.700 famílias já foram afetadas nas zonas rural e urbana. Nesta última área, o nível da água alcançou o centro da cidade, a Praia do Gado e o bairro Macaxeiral.

Apoio do Exército

O Comando Militar da Amazônia disponibilizou tropas e equipamentos da 17ª Brigada de Infantaria de Selva e do 2ª Grupamento de Engenharia, especificamente, do Comando de Fronteira Acre/4º Batalhão de Infantaria de Selva e do 7º Batalhão de Engenharia de Construção, ambos sediados em Rio Branco, no Acre, para ajudar as populações atingidas pela enchente do Rio Acre.

De acordo com órgão federal, o agravamento da situação levou o Comando do Exército a reforçar as ações com envio de helicópteros do 4º batalhão de Aviação do Exército, sediado em Manaus e de tropas do 54º Batalhão de Infantaria de Selva, sediado em Humaitá (AM), totalizando um efetivo de cerca de 700 militares.

O Exército Brasileiro mobilizou, também, homens do 1º Batalhão de Infantaria de Selva, sediado em Manaus, para apoiar a Defesa Civil do estado do Amazonas no embarque de material para apoiar a fração da população acreana ora desabrigada pelas enchentes dos rios.