Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ações do Governo do Estado na área de assistência social são bem avaliadas pelo BID

A identificação e projetos que possam render parcerias é um dos motivos da visita da comitiva do Banco Intermaericano de Desenvolvimento (BID), ao Amazonas. 10/09/2012 às 19:54
Show 1
Representantes do BID fazem reunião com Secretária de Assistência Social
acritica.com Manaus (AM)

As ações de assistência social e de cidadania realizadas pelo Governo do Amazonas receberam elogios dos representantes da Divisão de Proteção Social e Saúde do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Uma comitiva da instituição esteve em Manaus, na tarde desta segunda-feira, 10 de setembro, para conhecer os projetos do Governo na área e avaliar possibilidades de financiamento.

O grupo, formado pelo o chefe da Divisão de Proteção Social e Saúde do BID, de Washington, Ferdinando Regalia, e os especialistas em Proteção Social e Saúde do BID no Brasil, Francisco Uchoa e Márcia Rocha, reuniu-se com a secretária executiva da Secretaria de Assistência Social e de Cidadania (Seas), Graça Prola, e a secretária executiva adjunta do órgão, Nádia Lúcia Soares.

“O Norte e Nordeste do País são regiões que o BID avalia como prioritárias para investimento no segmento social e de saúde. Ficamos encantados com a forma que o Governo do Estado consegue, mesmo com todas as dificuldades geográficas, levar esse atendimento ao cidadão que mora lá na comunidade mais distante e isolada”, avaliou a especialista em Saúde do banco no Brasil, Márcia Rocha, ao se referir mais especificamente ao Pronto Atendimento Itinerante (PAI).

O PAI, que realiza atendimento por meio de barcos em comunidades ribeirinhas do Estado, foi um dos projetos apresentados à comitiva do BID e poderá ser objeto de futuras parcerias com o banco, no âmbito da assistência social e saúde.

De acordo com Márcia Rocha, que é porta-voz dos executivos do banco, o Amazonas poderá apresentar propostas em forma de projetos para ampliar ou criar novos mecanismos de atendimento.


“Este formato vem estabelecendo parcerias com outros Estados brasileiros. O Amazonas já mostrou que tem experiência e tem potencial para receber recursos do BID neste setor”, comentou.

Segundo a secretária executiva da Seas, Graça Prola, o Amazonas tem interesse em financiamentos do BID. Agora o próximo passo será reunir os gestores da Saúde e Planejamento em uma ação transversal.

“Já trabalhamos a transversalidade em projetos como o Viver Melhor, o Barco Pai e os Centros de Convivência do Idoso e da Família. Agora é mais uma vez usar dessa estratégia para garantir mais recursos no desenvolvimento e intensificação de tudo o que já desenvolvemos, principalmente no interior do Estado”, concluiu.

A Seas coordena as políticas de Atenção ao Idoso, Criança, Adolescente e Mulher, estabelecidas seguindo orientação do governador Omar Aziz, garantindo os direitos humanos, fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, além do acesso à cidadania, alimentação e a proteção social.

Nos últimos anos o governo equipou com mobiliários e computadores, e doou veículo para todos os Conselhos Tutelares da capital do interior, para contribuir na redução do índice de violência contra crianças e adolescentes.