Publicidade
Cotidiano
Notícias

Adolescente de 13 anos é raptada por homem de 25 na porta do colégio

A menor vinha mantendo conversas por mensagem de celular com o homem identificado apenas como Marcelo sem o consentimento dos pais. Na tarde desta sexta-feira (19) ele a raptou da porta de seu colégio, e ao falar com os pais da moça por celular, disse que quer fazer da adolescente a sua mulher. 21/10/2012 às 17:01
Show 1
Menor foi raptada no colégio
Maria Derzi Manaus (AM)

Uma menina de 13 anos de idade foi, supostamente, raptada da frente da escola Don Jackson Damasceno - localizada a Rua Verbaco, S/N, Jorge Teixeira, Zona Leste - por um homem de 25 anos, identificado apenas como Marcelo, que quer manter a adolescente como sua mulher em local  desconhecido, sem o consentimento dos pais. O fato aconteceu na tarde desta sexta-feira (19)

De acordo com denúncias realizadas, primeiramente, ao Conselho Tutelar da Zona Leste e encaminhada à Delegacia Especializada à Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), a menina foi levada, à força, por Marcelo, que vinha mantendo contato com ela através de mensagens de celular.

A mãe conta que tentou entrar em contato com a filha pelo telefone, mas o homem atende e se nega a dizer onde estão. “Ele disse que não vai devolver minha filha, que ela vai ser mulher dele. Eu disse que ela é apenas uma criança, tem só 13 anos,  não tem nem corpo de mulher. E, nós os pais, não permitimos isso. Mas, se negou a dar o endereço de onde eles estão. Só disse que ele mora no Nova Floresta", explicou a mãe.

 Ainda segundo a mãe, as amigas da adolescente disseram que a menina foi levada, chorando, pelo homem. "Elas disseram que ele tinha ameaçado matar a mim e ao pai dela, se ela não fosse com ele. Elas também disseram que esse homem já fez isso antes, com outra menina da escola", disse.

Segundo as amigas, a menina conheceu Marcelo através de outros dois adolescentes, sendo que um deles seria, supostamente, irmão do raptor.

O caso está sendo acompanhado pela Depca. "Como ainda não sabemos o paradeiro dela, aconselhamos a mãe a mostrar a fotografia da filha para que possamos receber informações sobre onde ela  está", disse o delegado plantonista, Rafael Guevara.