Publicidade
Cotidiano
Notícias

Adolescente é apreendido por ter invadido casa de soldado da PM

Soldado da Polícia Militar que teve a casa invadida por traficantes do Aleixo, bairro onde mora e trabalha, foi transferido para outra unidade na mesma área, e por isso, ainda sente-se em perigo. A PM e a Secretaria de Segurança afirmam que os autores da invasão serão capturados. 03/09/2012 às 21:22
Show 1
Há duas semanas militar havia denunciado as ameaças sofridas por traficantes
Bruno Strahm Manaus (AM)

Um adolescente de 16 anos foi apreendido na noite desta segunda-feira (3), por ter invadido, no último domingo (2), a casa do soldado identificado pelas iniciais JM, de 26 anos, no bairro Aleixo, Zona Centro Sul de Manaus. Ele foi capturado nas proximidades na casa do oficial, por policiais do Comando Tático com Apoio de Motocicleta (Cotam).

Com ele foi apreendido um revólver calibre 38, utilizado no momento da invasão. De acordo com a Polícia Militar, o soldado JM reconheceu o infrator. E que o adolescente afirmou que os outros suspeitos que invadiram a casa são traficantes do local.

O menor foi levado a Delegacia Especalizada em Apuração aos Atos Infracionais (DEAAI).

Procura dos outros suspeitos
O Secretário de Segurança Pública do Estado, Coronel Vital, afirmou que todas as providências para a captura dos traficantes que ameaçam a vida do soldado já foram tomadas desde que soube do caso, e que a polícia não pode se intimidar com os bandidos.

“Se não fizermos nada, a cada vez que esses vagabundos ameaçarem a polícia, autoridades do governo, ou mesmo jornalistas, eles ganham espaço. O Estado não vai se omitir. Eu não vou permitir que isso aconteça, eles serão achados e presos. Este rapaz vai ter de continuar seu serviço como vinha fazendo. Quem escolhe ser policial, tem que assumir o ônus e o risco que a profissão carrega consigo”, comentou o Secretário.

A situação do soltado JM foi discutida em reunião com o Coronel Almir David, comandante geral da PM no Amazonas. Conforme informou o assessor de comunicação da Polícia Militar, Coronel Euler Cordeiro, o soldado terá as garantias para executar seu trabalho de forma segura.

“Caso a situação do soldado seja insustentável, uma transferência para o interior não está descartada e pode vir a acontecer. Mas o fato é que já temos pistas de quem sejam os traficantes que o ameaçaram, agora é esperar pelo trabalho de investigação até a captura dos mesmos”, finalizou Euler Cordeiro.

Transferido

O soldado JM, foi transferido da 16º Cicom, para outra unidade na mesma área, o Comando de Policiamento de Área Centro-Sul (CPA).

De acordo com o Coronel Euler Cordeiro, assessor de comunicação da PM, em reunião nesta segunda-feira (3) juntamente com o comandante geral da Corporação, Coronel Almir David, ficou acertado que seriam dadas todas as garantias ao soldado para que o mesmo cumpra seu trabalho em segurança.

Já o Secretário de Segurança Pública, Coronel Vital, afirmou que já tomou as providências para que os bandidos sejam presos, e que o policial deve assumir o risco que a profissão carrega.

Preocupação

Preocupado com sua integridade física e de sua família, o soldado entrou com o trâmite burocrático necessário para transferência de seu local de trabalho, após as ameaças recebidas e a invasão de sua casa por traficantes do bairro Aleixo, onde trabalha e reside.

Seu desejo era ser mandado ao interior do Amazonas, longe do conflito. Mas o Comando da Polícia Militar o alocou em outra unidade, no próprio Aleixo.

Segundo informou o irmão do soldado, também policial militar que pede para não ser identificado, ele deveria ter se apresentado nesta segunda-feira (3) ao novo posto, mas não o fez por medo de morrer.

“Ele está assustado com a situação, temendo pela própria vida. A corporação não está levando em conta o sofrimento pelo qual nossa família vem passando, já retiraram até a viatura que vinha fazendo a guarda em frente sua casa”, afirmou seu irmão.