Publicidade
Cotidiano
Notícias

Aécio Neves vai tentar convencer Artur a não deixar o PSDB

Pré-candidato tucano à Presidência da República diz que vai tentar convencer o prefeito de Manaus a não deixar a legenda 23/03/2013 às 18:24
Show 1
Artur Virgílio Neto, prefeito de Manaus
Antônio Paulo Brasília

A cúpula do PSDB deve desembarcar em Manaus para dissuadir o prefeito Artur Virgílio Neto a não deixar o ninho tucano. O futuro presidente da legenda e pré-candidato a presidente da República, senador Aécio Neves (PSDB-MG), diz que vai conversar com Artur Neto e tentar convence-lo a permanecer na sigla.

O senador mineiro reconhece que a proposta de unificação do ICMS que deixa o Amazonas e Mato Grosso com 12%, enquanto os demais Estados ficam com uma alíquota de 4%, “é um assunto complicado e que não há consenso entre os governadores”. Geraldo Alckimin, de São Paulo, e Simão Jatene, do Pará, ambos do PSDB, têm criticado a proposta do Governo Federal que beneficia a Zona Franca de Manaus (ZFM).

As críticas tucanas ao projeto do ICMS, assim como as posições contrárias à prorrogação do modelo econômico amazonense são os principais fatores que motivam Artur Neto a pensar em deixar o PSDB, membro do partido desde 1989 e sendo um de seus fundadores. A ausência de foco e projetos voltados para a Amazônia também fazem parte da cesta de reclamação do tucano amazonense com a sigla.

O senador Aécio Neves reiterou a importância de Artur para o PSDB e disse que quer vê-lo junto com ele no novo projeto político. As demais lideranças tucanas se esquivam de tocar no assunto. “Não devo falar sob hipótese, principalmente porque é um tema delicado. Devo respeito ao partido e também ao prefeito Artur Virgílio. Portanto,  prefiro não comentar um assunto que eu desconheço”, declarou o vice-líder do PSDBE no Senado, Álvaro Dias (PR).

Já a direção nacional da legenda se pronunciou por meio da assessoria de imprensa que o partido não recebeu nenhum comunicado oficial do prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto, assim como não ocorreu qualquer pedido de desfiliação. A direção disse que só vai se pronunciar quando houver um fato concreto.

O deputado federal Plínio Valério (PSDB-AM) faz coro com os demais líderes nacionais do partido dizendo que vai  fazer tudo o que for possível para que Artur permaneça nos quadros tucanos. “Seria muito difícil permanecer num partido que é a ponta de lança contra a gente. Mas, acredito que vamos conseguir a prorrogação da Zona Franca de Manaus e aí não será preciso o Artur sair”, disse.

Valério admite que o candidato a presidente da República do PSDB precisa ter uma atenção voltada para a Amazônia, mas exime o Governo de São Paulo de tal responsabilidade. “O candidato, sim, precisa ter esse foco, mas não podemos exigir isso do governador de São Paulo. O Alckimin é governador do Estado e precisa lutar pelo povo dele, o nosso governador é que tem que defender o nosso povo”, afirmou.

Após fazer essas reflexões, o mais novo deputado da bancada do Amazonas, na Câmara, reconheceu que não é somente o prefeito Artur Neto que não tem mais condições de ficar no PSDB. “Eu também não tenho. Sairia junto com ele sem nenhum constrangimento, mas antes vamos convencer o PSDB de quanto a ZFM é importante para nós”, disse Valério.

Bancada na CMM diz que seguirá prefeito

Três dos quatro vereadores do PSDB na Câmara  Municipal de Manaus (CMM) afirmaram, na quarta-feira,  que debandarão do PSDB se o  prefeito Artur Neto deixar a legenda. Estão nessa lista os vereadores Rozenha, Mário Frota e Doutor Ewerton. Bosco Saraiva pediu cautela.