Publicidade
Cotidiano
Notícias

Aleam compra mais de seis toneladas de café

Produto foi adquirido por meio de pregão presencial junto com oito toneladas de leite em pó e quinze toneladas de açúcar 08/12/2012 às 16:22
Show 1
Assembleia Legislativa do Amazonas
Lúcio Pinheiro Manaus

A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) gastará, nos próximos 12 meses, R$ 214,4 mil com o cafezinho servido aos deputados e servidores da casa. Esse valor corresponde à compra de 6,5 toneladas de café torrado e moído, 8 toneladas de leite em pó e 15 toneladas de açúcar refinado. 

A ata de registro de preços com a previsão dos gastos com café, leite e açúcar foi homologada no dia 12 de novembro. O documento especifica a estimativa de compra de 13 mil pacotes de café torrando e moído de 500 gramas. Para cada unidade do produto, a ALE-AM vai pagar R$ 5,70 à Indústria de Café Manaus Ltda.

Como há quem não goste de tomar café puro, a ALE-AM incluiu no carrinho de compras 8 toneladas de leite em pó integral. A empresa Forte Milk Indústria de Lactose e Laticínios vai receber R$ 5,00 por pacote de leite de 400 gramas consumido por servidores e deputados.

Por fim, para adoçar o café, a ALE-AM fechou a lista de compras com 15 toneladas de açúcar refinado. Pelo fornecimento do produto, a Importadora e Distribuidora Raman Ltda vai cobrar R$ 2,69 por quilo de açúcar consumido na Assembleia.

Considerando que um pacote de 500 gramas de café dá para preparar 10 litros da bebida, os 13 mil pacotes previstos para o consumo da ALE-AM dará para fazer 130 mil litros de café. Essa quantidade da bebida daria para encher 65 caixas d’água com capacidade para 2 mil litros cada.

O diretor geral da ALE-AM, Wander Motta, informou que a ata de preço homologada em novembro é só uma previsão de gastos. “Não quer dizer que a casa já pagou. À medida que for precisando dos produtos, vai realizando os pagamentos”, explicou Wander Motta. 

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa)