Publicidade
Cotidiano
Notícias

Alimentos da cesta básica ficam 7,9% mais baratos em agosto

Na cesta amazonense, o tomate apresentou maior redução, seguido da farinha e do feijão.  Apenas dois aumentaram seus preços no mês de julho 04/09/2014 às 12:13
Show 1
A capital amazonense se mantém como a 8° cesta mais cara dentre as 18 capitais onde é realizada a pesquisa
acritica.com Manaus (AM)

Ficou mais barato comer em Manaus no mês de agosto. O preço médio dos produtos da cesta básica de alimentos caiu 7,9% em relação ao mês anterior, passando a custar R$ 301,72.

O tomate foi o produto cujo preço teve a maior queda, ficando 20,62% mais barato. O preço médio do quilo do tomate ficou em R$ 5,35. Em junho, custava R$ 4,24. Os dados foram divulgados na manhã desta quinta-feira (4)( pelo escritório local do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

Com a redução do valor da cesta, a capital amazonense se mantém como a 8° cesta mais cara dentre as 18 capitais onde é realizada a pesquisa. Na cesta amazonense, dez produtos apresentaram queda e apenas dois aumentaram seus preços em julho: o tomate (-20,62%) apresentou maior redução, seguido  da farinha (-15,64%) e  do feijão (-15,43%). 

Comparando com julho de 2014 o trabalhador que ganha um salário mínimo em Manaus, comprometeu,em agosto, 45,30% de seu rendimento líquido com a aquisão de alimentos básicos. Em julho, o comprometimento foi de 49,07%.

Alimentação manauara custa R$ 905,16

Segundo o Dieese, o custo da cesta básica para uma família de quatro pessoas em Manaus, também apresentou queda. O consumo de dois adultos e duas crianças para o mês de agosto foi de R$905,16. No mês anterior o custo foi de R$980,55.

Manaus registra queda no valor da cesta básica

Em agosto, os preços do conjunto de bens alimentícios essenciais diminuíram em todas as 18 capitais onde o Dieese realiza a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos. As maiores quedas foram registradas em Manaus, (-7,69%), Aracaju (-3,84%), Fortaleza (-20,35%) e Natal (-2,35%).

Florianópolis foi a cidade onde se apurou o maior valor da cesta, R$340,62. O segundo maior valor foi observado em São Paulo (R$ 337,80).