Publicidade
Cotidiano
Cotidiano, Educação, Pesquisa, Ciência e Tecnologia, Jornada de Foguetes, Ifam, Presidente Figueiredo, Mostra Brasileira de Foguetes, CNPQ, MCTI

Alunos do Amazonas são premiados em jornada científica

Foguete desenvolvido pelogrupo de aluunos do Ifam, do campus de Presidente Figueiredo, alcançou a marca de 110,7 metros, um dos melhores lançamentos na competição da 4ª edição da Jornada de Foguetes 08/11/2012 às 11:20
Show 1
Professor Josiel e equipe recebem premiação dos coordenadores da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica
acritica.com Manaus

Estudantes do campus Presidente Figueiredo, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM), receberam premiação na 4ª edição da Jornada de Foguetes. O evento aconteceu na cidade de Barra do Piraí, interior do Rio de Janeiro, e contou com certa de 500 pessoas.

Comandada pelo professor Josiel Silva, a equipe foi composta pelos alunos Saimon Cunha, Ramon da Silva, Breno dos Santos, Madson Junior, Ana Karolina de Souza e Erik Mimoria. O foguete do grupo alcançou a marca de 110,7 metros, um dos melhores lançamentos na competição.

“A experimentação é algo transformador, na medida em que eles saem da sua zona de conforto e passam a acreditar ainda mais em suas capacidades. Ainda há a troca de experiência com outros. Isso renova, instiga e convida-os a serem ainda melhores em suas atividades acadêmicas”, avalia o professor

 A Jornada de Foguetes é uma iniciativa da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e tem o apoio da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), da Agência Espacial Brasileira (AEB), da Fundação Marcos Pontes, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). 

O programa contou com palestras de astrônomos e especialistas em astronomia e astronáutica, além de oficinas didáticas. As atividades deram destaque especial à fabricação e à utilização dos foguetes brasileiros na área de pesquisa espacial.

Os grupos foram selecionados a partir da Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), antiga Olimpíada Brasileira de Foguetes (OBFOG). A edição de 2012 recebeu, aproximadamente, 40 mil participantes. A MOBFOG é aberta aos alunos de escolas públicas e privadas. A finalidade é avaliar a capacidade dos jovens de construir e lançar, o mais longe possível, foguetes feitos de garrafa pet ou de canudo de refrigerante.

Somente os participantes do nível 4 (projetos de foguetes de garrafa pet) são convidados para a Jornada. Além da distância dos protótipos, registrados em vídeo, os trabalhos também são avaliados por meio dos relatórios enviados pelos estudantes e professores à coordenação da Mostra. Caso a escola esteja dentro das regras e atinja o objetivo, é indicada.