Publicidade
Cotidiano
GESTÃO

Amazonino diz que governo não está sob total comando mesmo após 30 dias de gestão

“Faz 30 dias que assumimos e as dificuldades são gigantescas”, disse. Ele pretende acelerar a organização do Estado até o final do ano 08/11/2017 às 14:02 - Atualizado em 08/11/2017 às 14:04
Show d7752979 2769 4048 a617 ea13f663d5e7
Foto: Gilson Mello
Geizyara Brandão Manaus (AM)

Após reunião com o secretariado na manhã desta quarta-feira (8), em Manaus, o governador Amazonino Mendes (PDT) afirmou que mesmo após 30 dias de gestão o Governo do Amazonas não está sob o total comando dele e que pretende acelerar a organização do Estado até o final do ano.

“Faz 30 dias que assumimos e as dificuldades são gigantescas, estão além das expectativas. O Estado está muito pulverizado, descontrolado”, disse.

Amazonino ressaltou, ainda, que há dificuldades na coleta de informações para o planejamento das ações do Estado. “Como o governo que nós herdamos cada secretaria tem isolamento”, afirmou o governador, enfatizando que o Governo do Estado “não se comunicava”.

Para tentar organizar de maneira mais célere, Amazonino contou que contratou uma empresa para o levantamento das informações. “Essa reunião foi para conscientizar os secretários de que esse é um governo diferenciado e tem um compromisso de reconstrução. [...] O secretário não pense que a secretaria é um prêmio. [...] Eles vão ajudar a coletar”, destacou.

O governador reforçou ainda que até dezembro o Amazonas estará “em ordem para que em 2018 só colha os frutos”. “Eu me dei um prazo. Eu queria esse resto de ano para colocar o Estado para funcionar”, pontuou Amazonino Mendes.