Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ambientalistas ficam 24 horas estimulando a população a aderir práticas sustentáveis

Denominado “24 horas de Sustentabilidade”, o evento fez parte da segunda fase do projeto idealizado pelo ambientalista Rulian Holanda 24/12/2012 às 10:08
Show 1
Idealizador da Ilha Pet, Rulian Holanda recolheu garrafas em evento ecológico
Carolina Silva ---

Durante 24 horas, voluntários da causa ambiental se reuniram para conscientizar a população a preservar o meio ambiente e arrecadar centenas de garrafas plásticas para o projeto “Ilha Pet”. O evento denominado “24 horas de Sustentabilidade” começou às 8h de sábado e encerrou às 8h deste domingo (23).

O evento fez parte da segunda fase do projeto idealizado pelo ambientalista Rulian Holanda para incentivar as práticas sustentáveis.  A iniciativa socioambiental “Ilha Pet”, lançada no ano passado, entrou em sua segunda fase com a separação das garrafas recolhidas para a construção da ilha que vai funcionar, de forma itinerante, pela orla de Manaus.

Porém, inicialmente, o espaço funcionará no igarapé do Tarumã, Zona Oeste. Ali, o ambientalista acredita, será mais fácil conscientizar as pessoas da necessidade de não jogar esse material nas águas e dar outra utilidade a ele depois de usado. “O Brasil produz, hoje, mais de 10 bilhões de garrafas Pet por ano, sendo que 55% delas acabam poluindo diretamente os rios e o solo. Esse material leva até 400 anos para se decompor no meio ambiente”, argumentou.

O objetivo é agregar, em um único espaço, cultura, entretenimento e educação ambiental. Segundo o idealizador, haverá palestras, oficinas e workshops com o tema sustentabilidade como uma política e estratégia de desenvolvimento econômico e social que não causa prejuízo ao meio ambiente e aos recursos naturais.

O ponto de encontro do “24 horas de Sustentabilidade” foi o espaço onde as garrafas Pets estão sendo acumuladas para serem destinadas à ilha, na avenida Senador Raimundo Parente próximo ao Clube Municipal, no bairro de Flores, Zona Centro-Oeste de Manaus. Ao longo da programação também foram distribuídas cartilhas explicando sobre o projeto e mudas de árvores em diversos pontos de Manaus.