Publicidade
Cotidiano
Notícias

Antes de começar o ‘BBB12’, Pedro Bial ri de si mesmo novo filme

O apresentador do reality show da Globo é uma das iscas de “As Aventuras de Agamenon, o Repórter”, filme que estreia nesta sexta (6) 05/01/2012 às 08:40
Show 1
Pedro Bial e Hubert em cena de "As Aventuras de Agamenon - o Repórter"
uol/cinema ---

Quatro dias antes de invadir os lares brasileiros, à frente do "BBB12", Pedro Bial vai participar de uma grande ocupação nos cinemas. O apresentador do reality show da Globo é uma das iscas de “As Aventuras de Agamenon, o Repórter”, filme que estreia nesta sexta (6) em cerca de 300 salas do país.

Bial interpreta a si próprio, no papel de um repórter chamado Pedro Bial. Numa das boas piadas do filme, ele está cobrindo a queda do Muro de Berlim, em 1989, quando é soterrado por pedras, depois de uma picaretada de Agamenon.

Para quem não o conhece, Agamenon Mendes Pedreira é um jornalista com o dom da onipresença. É uma espécie de "Zelig" ou "Forrest Gump", que testemunhou os fatos mais importantes da história nos últimos cem anos.

Criado há 20 anos pelos humoristas Hubert Aranha e Marcelo Madureira, integrantes da trupe Casseta & Planeta, o “velho homem da imprensa” Agamenon assina até hoje uma coluna dominical no jornal “O Globo”.

No filme, dirigido por Victor Lopes, Agamenon é vivido ora por Hubert, ora por Marcelo Adnet. O personagem está no Titanic no dia em que o transatlântico afundou, contracena com Hitler, Freud, Gandhi, Einstein, Getúlio Vargas e Bin Laden, entre outras personalidades da história.

Os mais jovens não devem se lembrar, mas antes de se tornar a cara do “Big Brother Brasil”, que estreia nesta terça-feira (10), Bial foi repórter e correspondente internacional da Globo. Não chegou a cobrir a queda do Muro, trabalho de Silio Boccanera, mas no ano seguinte, diante do Portão de Brandemburgo, anunciou a unificação da Alemanha.

“Felizmente, o Bial é um cara de grande senso de humor. Ele não se leva à sério, o que é um sinal de inteligência”, disse Hubert, numa entrevista para promover o filme. “Ele viu no filme uma oportunidade para interpretar um de seus mais difíceis papéis: o de Pedro Bial”, diz Marcelo Madureira.

Soterrado pelas pedras do Muro, Bial narra os acontecimentos como se estivesse fazendo um de seus famosos discursos no BBB. Segundo Hubert, o apresentador teve liberdade para mexer no texto do filme. Mas não quis. "Quando ele olhou, disse: ‘Está tão igual ao meu que nem ouso mexer’”, contou Hubert.