Publicidade
Cotidiano
Notícias

Após dez mortes, Ponta Negra será tema de audiência pública na Câmara Municipal de Manaus

'Não dá para ficar assistindo esse tipo de situação como se fosse a coisa mais normal do mundo', dispara vereador Waldemir José (PT) 17/10/2012 às 08:19
Show 1
Apesar dos problemas reiterados, a prefeitura descarta uma nova interdição
acrítica Manaus

O registro de mais uma morte por afogamento, domingo, na praia da Ponta Negra levou o vereador Waldemir José (PT) a pedir a realização de audiência pública para debater o tema. “Não dá para ficar assistindo esse tipo de situação como se fosse a coisa mais normal do mundo. Não vamos ficar de braços cruzados vendo a população pôr a vida em risco ao frequentar um balneário público”, justificou o vereador. Na reforma, a Ponta Negra foi aterrada em uma área para a construção de uma praia perene. É  essa parte da obra que estaria sendo contestada pelos banhistas, pois o aterro teria criado uma espécie de declive que pega os banhistas desprevenidos.

O presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Manoel Ribeiro alega, no entanto, que as mortes estariam ligadas  ao consumo exagerado de álcool. Até agora foram registradas dez mortes na Ponta Negra depois da reforma. “É preciso dar uma resposta para a cidade, se as mortes estão mesmo relacionadas apenas ao consumo de álcool ou se existe outra situação, acreditamos que a audiência pública vai nos dar essas explicações”.

Serão convidados para a audiência pública, representantes do Implurb, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Desportos e Lazer, Secretarias Municipal de Turismo, Departamento Estadual de Trânsito e Corpo de Bombeiros.

Apesar dos problemas reiterados, a prefeitura descarta uma nova interdição.