Publicidade
Cotidiano
Notícias

Arnaldo Mitouso pode levar filho à delegacia nesta quinta-feira, 22

Para escapar do flagrante, o prefeito de Coari pode levar o seu filho, Arnaldo Mitouso Júnior para se apresentar na delegacia de Coari. Porém, sua Assessoria não confirma tal possibilidade 21/03/2012 às 23:11
Show 1
Prefeito de Coari Arnaldo Mitouso
Marlen Lima Manaus

Informações extra-oficiais revelam que o prefeito Arnaldo Mitouso, que ainda está em Manaus (AM), levará pessoalmente o seu filho, Arnaldo Mitouso Júnior, à delegacia de Coari, na manhã desta quinta-feira, 22. Isto seria uma forma, de passado às 24 horas do flagrante, Mitouso Júnior não seria mais preso.

A Assessoria de Imprensa de Arnaldo Mitouso informa que não procede essa possibilidade do prefeito e o seu filho irem juntos à delegacia.

O delegado de Coari, Luiz Veiga, desde que soube do ocorrido no posto Naverio, que fica na rua Gonçalves Ledo, no bairro Espírito Santo, está atrás de Arnaldo Mitouso Jr, e vem colhendo depoimentos de pessoas que presenciaram o ocorrido, bem como já solicitou imagens do circuito fechado do posto de gasolina.

Veiga já esteve na casa do prefeito, na rua 2 de Dezembro, no bairro Tauá-Mirim, onde também mora o seu filho. Mitouso Júnior ainda não foi encontrado até o fechamento desse material.

Comentários
O que se comenta na cidade, e até onde a polícia pôde apurar, existe uma rixa antiga entre França e o prefeito Arnaldo Mitouso, em que resultou em ameaças entre eles, e o filho do prefeito acabou também entrando no conflito, efetuando os tiros contra França.

Ainda que os relatos sejam imprecisos, tudo indica que França sofreu uma tentativa de assassinato, já que em uma das versões relata que Mitouso Júnior efetuou os disparos contra o subsecretário municipal do governo de Adail Pinheiro, deliberadamente para atingi-lo, o que teve êxito quando uma das balas perfurou a mão e se alojando no ombro da vítima.

Segundo relato de testemunhas, o filho do prefeito chegou numa moto no posto Naverio, e da garupa disparou os quatro tiros contra França, que está hospitalizado, sem risco de morte, no hospital Carlos Odair Geraldo.

Outra versão diz que o filho do prefeito chegou de moto no posto e quando viu que França sacava de sua arma, sacou primeiro o seu revólver e atirou. Cena tipicamente de faroeste americano, no caso caboco.

O delegado Veiga ainda tentou falar pela manhã com França, mas devido aos ferimentos sofridos pela bala, ficou impossível pegar o seu depoimento com os detalhes do que de fato ocorreu no posto Naverio.

Só quinta
O delegado de Polícia Civil de Coari. Luiz Veiga declarou que só liberará o Boletim de Ocorrência (BO) com a cópia dos depoimentos após ouvir todas as testemunhas, trabalho que deverá se estender pela noite desta quarta-feira.

- “Tudo tem que ser apurado m cuidado. Os depoimentos dados, até o momento, não trazem muitos detalhes, a informações também são conflitantes. Mas, garantimos que a investigação está sendo feita e vamos apurar todas as responsabilidades ”, declarou o delegado.