Publicidade
Cotidiano
Notícias

Assaltantes ameaçam barqueiros durante travessia no rio Negro

Ações de quadrilhas de assaltantes fluviais seguem preocupando os barqueiros que navegam diariamente entre Manaus e Iranduba 12/11/2012 às 09:00
Show 1
Segundo barqueiros que trabalham no porto do São Raimundo, os assaltantes aproveitam a ausência da polícia para agir
Maria Derzi ---

Apesar da denúncia publicada há mais de um mês por A CRITICA, sobre o aumento na incidência de assaltos a embarcações ocorridos no meio do rio Negro, durante a travessia entre Manaus e Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus), o policiamento fluvial ainda não recebeu a atenção devida das polícias Civil e Militar. 

Enquanto as quadrilhas fluviais continuam fazendo vítimas, amedrontando os barqueiros e ameaçando até sequestrar as mulheres dos trabalhadores, caso não haja dinheiro nas embarcações, as polícias alegam que esperam ser ‘provocadas’ pelo aumento de denúncias sobre esses tipos de caso para poder entrar em ação.

No início de setembro, um casal de agricultores foi assaltado após vender toda a produção de macaxeira e repolho que transportava de Iranduba para Manaus, tendo um prejuízo de cerca de R$ 400. O casal, que ficou traumatizado com a ação dos assaltantes, registrou queixa no 2º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).