Publicidade
Cotidiano
Notícias

Associação de nadadores vai fechar as portas segundo pais e mestres do Amazonas

Formadora de vários nadadores de destaque deverá fechar no final de novembro 13/11/2012 às 08:06
Show 1
Fim da associação prejudica modalidade na cidade
Nathália Silveira ---

Fábrica de campeões estaduais e nacionais, a Associação Atlética Kako Nadadores (rua Acre, Vieiralves, Zona Centro-Sul), inaugurada em 1984, vai fechar as portas. É o que afirmam pais e professores do clube. Segundo as fontes, o local funcionará somente até o fim deste mês, dia 30 de novembro. Os rumores para o fechamento giram em torno do proprietário Milton Caminha ter outros planos para o espaço. Ao que tudo indica, de clube o lugar passará a ser um restaurante.

“Fomos avisados que o clube vai funcionar até dia 30 e para gente isso é uma perda, pois isso aqui existe há 28 anos e tem muita história para contar. Além disso, é uma das associações que mais conquista resultados. Par se ter uma ideia, de 2009 para cá (2012) somamos mais de 20 medalhas no Brasileiro e colocamos dois alunos na seleção brasileira (referindo-se  a Isabelle Nobre e Matheus Andrade)”, comenta o técnico Darlan Padilha.

De acordo com o treinador, uma de suas maiores preocupações em relação ao fechamento da associação neste momento, é o trabalho que estava sendo realizando para a Travessia Almirante Tamandaré, marcada para 9 de dezembro. De acordo com ele, o fato poderá comprometer a preparação dos sete atletas já confirmados no evento.

“O jeito vai ser improvisar. Vamos levar os meninos para treinar no rio todo dia. Ou, se não, vamos depender da concessão de um espaço na Vila Olímpica”, diz o professor, ao ressaltar que as duas medidas serão imediatas. Isso porque, Raul Andrade e Pierre Gadelha (pais dos alunos Matheus Andrade, Felipe Andrade e Vitor Gadelha respectivamente) estão se movimentando para fundar um novo clube, a Aquática Amazonas, com sede na estrada do V8, Zona Centro-Sul.

A frente do novo projeto, Andrade e Gadelha pretendem “recrutar” todos os alunos da Kako para a nova associação, somando uma média de 200 atletas, e ainda levar os dois atuais professores do clube, Darlan Padilha e Francisco Honorato para compor o quadro de professores da Aquática Amazonas. Entretanto, como a área do novo clube é localizada dentro de um condomínio na avenida Efigênio Salles, os sócios dependem da votação de todos os moradores do conjunto para ter acesso liberado a piscina e academia. A votação será realizada na próxima terça feira.

Vencedora do absoluto feminino da Maratona Aquática, Isabelle Nobre lamenta o encerramento das aulas na Kako e afirma que agora seu futuro está indefinido. “É uma pena, muito triste mesmo. Não sei nem pra onde vou. Estou há um ano aqui e é difícil encarar essa fase”, diz a garota de 16 anos, que com a nova realidade cogita a possibilidade de abandonar o Estado e aceitar convite para defender o Minas Tênis Clubes, de Minas Gerais.

A reportagem do CRAQUE tentou contato com o proprietário Milton Caminha, mas ele não retornou às ligações efetuadas para o seu celular.