Publicidade
Cotidiano
Notícias

Até 2017, a banda larga móvel estará em 50% dos celulares

Maioria das lojas virtuais não é plenamente acessível em tablets e smartphones, situação que tende a mudar nos próximos anos 30/06/2012 às 22:04
Show 1
Projeção de Vicenzo Di Giorgio, CEO da Onda Mobile, refere-se ao mercado brasileiro. No mundo, chegará a 85%
Jornal A Crítica Manaus

Quem está montando sua estratégia de comércio na Internet precisa ter em mente o acesso da página via smartphones e tablets. Hoje, a maioria das lojas virtuais não está preparada para isso, sendo praticamente inacessíveis em celulares. Uma situação que precisa estar na pauta de todo empresário com atuação na web, isso porque, em 2017, 85% dos celulares no mundo terão banda larga móvel. A projeção é de Vincenzo Di Giorgio, CEO da Onda Mobile, fabricante de modens 3G e celulares.

Para ele, o crescimento da banda larga móvel, com a popularização dos smartphones não terá grandes impactos no desempenho da banda larga fixa, que continuará avançando, embora em ritmo menor.

Daqui a cinco anos, mais da metade dos brasileiros terá banda larga nos celulares. “A banda larga móvel vai crescer ainda mais. Por quê? Porque as operadoras estão investindo muito para ampliar a estrutura 3G. Os clientes não precisam gastar fortunas para usufruir dos serviços de terceira geração. Há promoções. As contas que eram absurdas hoje estão bem mais acessíveis”, detalha Di Giorgio.

Ele avalia que, na última década, principalmente em 2011, houve uma enorme aceleração no mercado de modens no mundo todo. “Até 2015 esse crescimento vai manter sua força e é possível que o mercado fique mais maduro. Um dos motivos é que a indústria de PCs escolheu não colocar esse hardware no computador, porque a velocidade com que as pessoas trocam o modem é muito mais rápida que o tempo de troca dos PCs”, comenta.