Publicidade
Cotidiano
Notícias

Atitude empreendedora: desafio da Global Shapers de Manaus leva workshops a alunos de escola

A comunidade mundial foi criada no Fórum Econômico Mundial e liga grupos com intuito de fazer contribuições sociais por meio de atitudes e projetos empreendedores 05/12/2015 às 18:22
Show 1
Marina Souza, Daniela Arbex, Renata Frota e Glauco Aguiar foram os shapers desafiados
Juliana Geraldo ---

Plantar as sementes da sustentabilidade e do empreendedorismo. Este foi o desafio proposto aos mais novos empreendedores do Global Shapers Manaus – grupo de jovens empresários que realizam ações para impactar positivamente a cidade e contribuir para a disseminação do empreendedorismo.

Com o projeto ‘Agentes Verdes’, quatro jovens ‘shapers’ estão levando workshops variados para crianças em escolas públicas de Manaus. A iniciativa pretende melhorar a rotina de alunos e professores e, no longo prazo, auxiliar na formação profissional e empreendedora de cada um.

As primeiras contempladas foram  crianças da Escola Municipal Carlos Gomes, localizada no bairro Compensa, zona Norte de Manaus. Em torno de 40 alunos de 9 a 11 anos (da 4ª a 9ª série) participaram no final de novembro, de cinco workshops diferentes com os temas: sustentabilidade, permacultura e horta escolar, lixo tecnológico, moda sustentável e impacto sobre o meio ambiente.


Crianças da Escola Municipal Carlos Gomes participaram de diversos workshops sobre sustentabilidade

“A ação foi um projeto piloto e teve a intenção de apresentar às crianças o termo ‘sustentabilidade’ em aspectos variados. É uma forma de  mostrar possibilidades para que no futuro elas possam seguir, se quiserem, carreiras diferenciadas,  e sustentáveis”, conta uma das novas integrantes do Global Shapers Manaus, a arquiteta Daniela Arbex.

Semente empreendedora

Além de participar dos workshops, as crianças da escola foram desafiadas. Elas terão algumas semanas para sugerir ideias para um projeto sustentável para ser aplicado na escola. A melhor ideia será executada e terá investimento dos ‘shapers’ e patrocinadores, além de supervisão da equipe que a realizou a tarefa.

“Queremos mostrar a capacidade de realização deles. Ao final, todos serão premiados com brindes”, acrescenta Renata.

Blog: Juliana Teles

A curadora da G. Shapers Manaus, Juliana Teles, diz: “Esse foi o primeiro teste de um novo formato    de seleção para as pessoas que se propõem a integrar o grupo. Além da peneira inicial que escolheu 4 dos 30 participantes inscritos, nós queríamos oportunizar a eles vivenciar uma ação na prática. Em um mês eles tiveram que desenvolver um projeto inteiro em grupo, o que permitiu ver como eles se saíram com novas ideias, uma vez que o projeto final surgiu de sugestões deles próprios juntos. O Global shapers faz seleções anuais e podem participar jovens de 20 a 29 anos com perfil empreendedor e forte  preocupação social”.

Destaque

Nos workshops oferecidos, as crianças participantes aprenderam, por exemplo, a  cozinhar com restos de alimentos e fazer artesanato com lixo tecnológico. O objetivo foi fazê-las experimentar diferentes situações onde a sustentabi-lidade é possível.