Publicidade
Cotidiano
Notícias

Atraso em obras do Prosamim facilita invasão de terreno no AM

Moradores do entorno do igarapé do 40 dizem que, enquanto projeto não sai do papel, outros aproveitam para ocupar área já desapropriada 09/01/2013 às 08:02
Show 1
A placa que indica que o local é alvo de intervenções do Prosamim e que proíbe novas construções foi ignorada pelos ‘novos’ moradores, que ergueram casas no local
Náferson Cruz ---

Após meses de cansativa espera e de verem distante a possibilidade de terem uma casa ou  apartamento, famílias que residem às margens do igarapé do 40, entre os bairros Raiz e Betânia, na Zona Sul, estão retornando para o mesmo local e construindo novamente as moradias em áreas desapropriadas pelo Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim).

Segundo os  moradores mais antigos e que continuam no local, muitas famílias que já foram indenizadas e outras que nunca residiram na área estão construindo, por conta própria, casas no local. A cozinheira Eliete da Silva, 48, contou que, há alguns dias, algumas pessoas tentaram construir uma casa numa área desapropriada ao lado da residência dela. “Eles já estavam iniando a construção quando foram impedidos por outras famílias, mas em outros pontos da comunidade várias pessoas conseguiram fazer as instalações, muitos até já haviam saído daqui”, relatou.

A  moradora disse ainda que o acordo vem sendo feito de forma “salteada”, em pontos distintos, e não por zona como, segundo ela, seria o correto. “Eles deveriam fazer o acordo com as famílias por zona e retirar todos ao mesmo tempo e depois cercar o local para que não volte a ser invadido”, comentou Eliete.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).