Publicidade
Cotidiano
Notícias

Atrasos na entrega de imóveis irritam mutuários no AM

Mutuários insatisfeitos com atraso na entrega de imóveis podem pedir ressarcimento de aluguel e questionar cobranças 09/10/2012 às 07:56
Show 1
Condomínio Jardim Paradiso, da Capital Engenharia, fica no Santa Etelvina
Cinthia Guimarães ---

Cada vez mais frequentes, os atrasos na entrega de imóveis têm dado dor de cabeça aos mutuários. Empreendimentos de construtoras como Capital e Direcional Engenharia, as que possuem o maior número de canteiros de obras na cidade, são cobrados pelos consumidores. A justificativa principal das empresas é escassez de mão de obra na construção civil.

O Código Civil e o Código do Consumidor garantem o direito de pleitear compensações e indenizações, caso o prazo contratual de 180 dias úteis de atraso seja desobedecido pela contratante.

A situação aconteceu com o jornalista André de Souza Alves, que assinou um contrato com a Direcional para a compra de uma unidade do Residencial Allegro, na Torquato Tapajós. A construtora prometeu entregar o imóvel em fevereiro deste ano, mas o prazo já foi estendido pela terceira vez. O contrato estabelece que o atraso pode ser até de 180 dias úteis, data que já foi excedida. “Eles alegam que houve atraso na obra por falta de mão de obra. Estou esperando até esse mês para tomar as providências necessárias, pois continuo pagando aluguel”.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).