Publicidade
Cotidiano
Notícias

Auditores fiscais pedem embargo de obras no aeroporto de Manaus

Os auditores detectaram a existência de diversas situações graves e de iminente risco a integridade física dos trabalhadores no local 25/08/2012 às 16:22
Show 1
Maquete de apresentação das obras de reforma do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes
acritica.com Manaus

Após a inspeção realizada no canteiro de obras do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, auditores fiscais do trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego (MPT/AM), detectaram a existência de diversas situações graves e de iminente risco a integridade física dos trabalhadores. Em razão disso foi efetuado o embargo parcial das atividades e dos locais onde há o risco. Ação é um prosseguimento às fiscalizações planejadas.

Nesta segunda-feira (27) os trabalhos de fiscalização terão continuidade na parte interna do aeroporto, onde as empresas foram notificadas para apresentar documentos de regularidade quanto ao maquinário e equipamentos utilizados, assim como, sobre a correta instalação elétrica do aeroporto, principalmente, quanto ao laudo de apuração do princípio de incêndio ocorrido dias anteriores.

Trabalhos intensificados
Os auditores fiscais do trabalho intensificam a inspeção nas atividades que concentram maior parte das ocorrências de acidentes de trabalho, inclusive com morte, jornadas excessivas e doenças laborais, além de terceirizações ilegais.

A ocorrência de acidente no ambiente de trabalho decore principalmente da falta de proteções coletivas contra quedas na construção civil; proteção das máquinas nas indústrias em geral, por falta de sistema de gestão de risco por parte das empresas e falta material adequado para as equipes, que tem grande contribuição no acidente.

Devido ao grande índice de acidente de trabalho no país, o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho lançou a Campanha Institucional Campanha do Sinait – “Acidentes do Trabalho – Mais de 700 mil vítimas por ano. O Brasil precisa de mais Auditores Fiscais do Trabalho”.

O tema da campanha traz à tona e denuncia os mais de 700 mil acidentes de trabalho que acontecem todos os anos somente no campo da formalidade e destaca o papel fundamental da Fiscalização do Trabalho na prevenção de acidentes e adoecimentos.