Publicidade
Cotidiano
Notícias

Aumento da temperatura em Manaus eleva procura itens refrescantes

Aumento da temperatura em Manaus eleva procura por bebidas, sorvetes, gelo e outros itens. Empresas se preparam para o período com novas contratações e produtos 14/07/2012 às 20:56
Show 1
Glacial já admitiu 20 funcionários novos e está realizando investimentos no mix de sorvetes e na rede de quiosques que possui na cidade
Priscila Mesquita Manaus

O calor escaldante dos meses de julho, agosto e setembro leva muitos manauaras a consumir mais produtos como sorvetes, picolés e bebidas geladas. Atentas ao aquecimento dessa demanda, fábricas e lojas  ampliaram seus quadros de funcionários e preparam o lançamento de novos produtos, com a expectativa de ampliar a produção e as vendas em até 100%.

Com 150 funcionários, a indústria de sorvetes Glacial já contratou 20 profissionais para aumentar sua equipe de atendimento nas 11 lojas da rede. De acordo com a gerente do setor de recursos humanos, Lane Lima, a procura pelos produtos aumentou de forma expressiva, tanto nas lojas como nos quiosques. “Tivemos que ampliar o horário de funcionamento no quiosque da Ponta Negra, que agora abre às 10h e funciona de domingo a domingo. Além disso, inauguramos recentemente um quiosque na Praça do BIS, no bairro de São Jorge”, explica.

A Glacial aguarda um crescimento de 30% nas vendas do verão. Além das lojas próprias, a fábrica abastece atualmente 200 pontos de revenda em Manaus e no interior do Estado. O sabor mais procurado pela clientela amazonense ainda é o sonho de valsa, que requer a formação de um estoque nas lojas. Já os estrangeiros têm preferência pelos sorvetes feitos com frutas regionais, como castanha do Brasil, açaí e tucumã.

“A cada ano precisamos montar uma estratégia para não faltar a matéria-prima regional, porque já aconteceu de não encontrarmos no Estado quantidades suficientes para atender à produção de verão”, observa Lane.  

Até o momento, a empresa já está produzindo 10 mil litros a mais do que produziria em um mês normal, mas os volumes vão crescer de forma gradativa até setembro.

Vendas em dobro
A loja de sorvetes Vaca Lambeu, localizada no bairro Parque Dez, já nota a diferença no fluxo de clientes. A proprietária Ane Beatriz Uêda afirma que a meta da unidade é ampliar o faturamento em 100%, no confronto com o verão do ano passado. “Ao longo do último ano, a marca se consolidou. Os campeões de venda são os sorvetes de cupuaçu, tapioca e açaí”, menciona.

Para Ane Beatriz, outra característica deste verão é a procura pelos picolés. “Muitas famílias estão vindo para comprar caixas inteiras”, comenta.

A coordenadora da fábrica da Vaca Lambeu em Manaus, Kedna Barroncas, afirma que as encomendas feitas para agosto já apresentaram um crescimento em relação aos meses anteriores. Além da loja do Parque Dez, a marca possui pontos de venda no Parque das Laranjeiras e no Manaus Plaza Shopping.

Diversificação
A proprietária das lojas YoguMania, Mariana Verçosa, frisa que o mês de julho é “praticamente um Natal” para a venda de iogurte tipo frozen, até porque é período de férias escolares. A expectativa da empresária, que contratou mais dois funcionários para cada unidade (Manauara Shopping e Amazonas Shopping), é aumentar as vendas em 30% neste mês. “Estamos com novidades, como o sabor zabaione (sobremesa italiana feita com vinho Marsala), o chocolate quente e o picolé artesanal, que trouxemos de uma feira internacional realizada em São Paulo”, diz. 

Taça Italianíssima
O produto, formado por três sabores opcionais, é uma das apostas da Glacial para o verão. Além da taça, há dez novos sabores italianos em teste na fábrica, que chegarão às lojas nos próximos meses.

Novos sabores
O Ferrero Rocher é um dos sabores de sorvete mais pedidos na Vaca Lambeu. Outro que promete fazer sucesso no verão é o camu-camu, lançado no último mês de junho.

Frozen e chocolate
A YoguMania vai trazer para o verão o sabor zabaione, que tem o vinho entre os seus ingredientes. Outros lançamento serão o chocolate cremoso e o picolé artesanal.

Cresce demanda por água e refrigerantes
A produção e venda de bebidas é outra atividade que vai experimentar incremento nos próximos três meses. Responsável pela Coca-Cola, Heineken, Del Valle e outras marcas de peso no mercado, o Grupo Simões trabalha para atingir um crescimento de aproximadamente 8% nas vendas do verão.

De acordo com o diretor geral de bebidas do grupo, Ronaldo Pelaes, os produtos Coca-Cola e o guaraná Tuchaua são os que mais contribuem para ampliar o volume de vendas da Brasil Norte Bebidas (fabricante dos produtos). “A Brasil Norte Bebidas tem um portfólio completo de bebidas. Cervejas, águas e sucos são importantíssimas na composição do mix, mas são os refrigerante da marca Coca-Cola e o Tuchaua que têm a maior representatividade no nosso volume de vendas”, enfatiza.

A estimativa do Sindicato das Indústrias de Bebidas em Geral é que a comercialização de água mineral cresça 45% no verão, tomando como base o primeiro semestre do ano (afetado pela cheia recorde). Já para o segmento de refrigerantes, o acréscimo esperado é de 20%, aproximadamente. “As contratações para este segundo semestre já iniciaram e devem se manter até dezembro, no percentual de aproximadamente 10% do efetivo total”, afirma o diretor do sindicato, Luiz Cruz.

Demanda por gelo
As fábricas de gelo também vão se beneficiar com a demanda sazonal. Uma delas é a Gelão. Juliana Coelho, da equipe comercial, afirma que a embalagem de 45 kg é uma das mais procuradas pelas distribuidoras.