Publicidade
Cotidiano
Notícias

BASA abre linha de crédito para financiar empresas de base tecnológica de Manaus

Em relação às taxas de juros, as operações contratadas no período de 1º de janeiro a 30 de junho de 2013, com a finalidade de investimento, inclusive com custeio ou capital de giro associado é de 3,53% ao ano 22/02/2013 às 08:23
Show 1
A direção do BASA diz que a nova linha de crédito financiará todos os bens e serviços necessários à implantação
acritica.com ---

O Banco da Amazônia está com novo serviço na praça, por meio do Fundo Constitucional do Norte (FNO), cujo objetivo é incentivar o desenvolvimento de projetos de ciência, tecnologia e inovação (CT&I). A Linha de crédito financiará atividades e empreendimentos inovadores do segmento empresarial, economicamente viáveis, das instituições de pesquisas científicas e tecnológicas e dos produtores rurais.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a direção do BASA diz que a nova linha de crédito financiará todos os bens e serviços necessários à implantação, ampliação e modernização de empreendimentos, capital de giro associado, aquisição de insumos e matéria-prima, em bases e condições operacionais diferenciadas ao empreendedor da região para o incentivo ao desenvolvimento científico e tecnológico nos seus empreendimentos.

Juros

Em relação às taxas de juros, as operações contratadas, independentemente do porte do beneficiário, no período de 1º de janeiro a 30 de junho de 2013, com a finalidade de investimento, inclusive com custeio ou capital de giro associado é de 3,53% ao ano e, para as operações contratadas no período de 1º de julho de 2013 a 31 de dezembro de 2013, com as mesmas finalidades, a taxa é de 4,12% ao ano, tornando-se assim um atrativo para o empreendedor. A linha oferece também concessão de bônus de adimplência de 15% sobre as taxas efetivas de juros. 

De acordo com o Gerente de Gestão de Programas Governamentais do Banco, Oduval Lobato Neto, essa nova linha de financiamento expressa o reconhecimento da instituição quanto à necessidade das empresas e empreendedores da Região de se desenvolverem para competir em um mercado cada vez mais exigente e competitivo. “Assim, essa iniciativa constitui uma oportunidade para aqueles que reconhecem que não há desenvolvimento sem o apoio da ciência, tecnologia e inovação, principalmente a um baixo custo financeiro”, comentou Lobato Neto.

O prazo de financiamento da linha será de até 15 anos, incluído o período de carência de até cinco anos, podendo ser elevado a até 20 anos no caso de empreendimentos considerados de alta relevância dos beneficiários de mini, micro, pequeno e pequeno-médio porte. Para investimentos com capital de giro associado o prazo é de até três anos, incluído o período de carência de até um ano; e na linha de aquisição de insumos e matéria prima: para beneficiários de mini, micro, pequeno e pequeno-médio porte: até 24 meses, incluído o período de carência de até seis meses; e para beneficiários de médio e grande porte: até 18 meses, incluído o período de carência de até seis meses.