Publicidade
Cotidiano
MEDIDA

Beneficiados do Programa Crédito Solidário vão receber capacitação profissional

O programa possibilita o acesso ao crédito de forma desburocratizada para pessoas em situação de exclusão social 17/10/2017 às 21:36 - Atualizado em 18/10/2017 às 09:49
Show cr dito 123
Foto: William Rezende /Secom
acritica.com Manaus (AM)

O programa de financiamento Crédito Solidário vai ampliar a sua linha de atuação na capital com a modalidade de capacitações profissionais para garantir mais qualidade dos negócios financiados e projeções de crescimento socioeconômico para os beneficiados. A nova abordagem foi discutida nesta terça-feira (17), durante reunião entre a presidente de honra do Fundo de Promoção Social (FPS), Mônica Mendes, e o diretor da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), Alex Del Giglio, na qual destacaram a parceria com a Secretaria de Estado de Trabalho (Setrab) e do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) na formação profissional.

O Programa Crédito Solidário possibilita o acesso ao crédito de forma desburocratizada para pessoas em situação de exclusão social no contexto econômico produtivo e já beneficiou 800 pessoas nos diversos segmentos de atuação profissional. Para a presidente do FPS, Mônica Mendes, as futuras parcerias vão garantir novas possibilidades de crescimento para as famílias.

“Toda e qualquer forma de oportunidade para trazer crescimento e geração de renda é importante para a nossa população melhorar a qualidade de vida. E queremos fazer um trabalho com muita eficiência no Crédito Solidário para que as famílias possam crescer”, afirmou Mônica Mendes.

Acesso

Com o “Crédito Solidário”, é possível obter financiamentos de no mínimo R$ 200 e no máximo R$ 2 mil, sem juros. Com o recurso em mãos, o beneficiado tem até seis meses para começar a pagar. O valor pode ser quitado em até dois anos.

 

A única forma de acessar o Crédito Solidário é através das ações itinerantes promovidas pelo FPS ou diretamente na sede do Fundo, que fica na sede do Governo do Estado, na Avenida Brasil, Compensa II, zona oeste. Não há qualquer custo ou cobrança de taxa para adesão ao programa. A liberação é feita após fiscalização da equipe do FPS.

Mais qualificação

Para o diretor da Afeam, Alex Del Giglio, a preparação profissional vai consolidar negócios mais promissores no Estado. “A nossa proposta é que a pessoa passe por um processo de capacitação em formações específicas para tratar do negócio e gestão dos recursos. Queremos ver mais efetividade e preparação das pessoas com os financiamentos para que lá na frente esses beneficiados possam virar um grande empreendedor”.

O FPS atua como órgão gestor do programa em parceria com Afeam com recursos oriundos do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do Amazonas (FMPES).

Retomada das operações

As novas operações de crédito do programa devem ser retomadas até o início de novembro, com a assinatura do novo convênio. Em dois anos de criação, o Programa já atendeu 800 pessoas e realizou 644 operações de crédito, com um investimento de R$ 1.219 milhão.