Publicidade
Cotidiano
NAUFRÁGIO

Bombeiros encerram buscas por professor que desapareceu após naufrágio no AM

O educador, de identidade não divulgada, sumiu desde que a canoa em que ele estava afundou no rio Solimões, em Tabatinga 16/10/2017 às 15:28 - Atualizado em 16/10/2017 às 15:34
Show show show tabatinga
Foto: Arquivo A Crítica
Vinicius Leal e Amanda Guimarães Manaus (AM)

O Corpo de Bombeiros do Amazonas encerrou as buscas pelo professor que desapareceu na última quinta-feira (12) após o naufrágio de uma canoa no município de Tabatinga, no extremo oeste do Estado, a 1108 quilômetros da capital. O educador, de identidade não divulgada, sumiu desde que a embarcação em que ele estava afundou no rio Solimões.

De acordo com o capitão Janderson Lopes, os trabalhos foram encerrados ontem, domingo (15), às 17h30. Segundo ele, as equipes percorreram todo o trajeto feito pela canoa que naufragou, desde a comunidade do Bananal até o distrito de Belém do Solmiões, dentro do perímetro de Tabatinga. Entretanto, eles não obtiveram sucesso nas buscas. “Se houver alguma nova informação as buscas podem ser reiniciadas”, disse Lopes.

A canoa que naufragou em Tabatinga levava professores de Bananal para Belém do Solimões. Segundo as autoridades, a embarcação afundou devido ao mau tempo. Todos os ocupantes da canoa caíram na água, mas só um não foi encontrado. Além dos bombeiros, militares da Capitania Fluvial de Tabatinga (CFT) fizeram buscas na região desde então, sem sucesso.

A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9° Distrito Naval (Com9ºDN), informou que instaurou um inquérito para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do naufrágio. Entretanto, nenhum dos órgãos confirmou a quantidade de passageiros na canoa, as identidades das vítimas ou a localização exata do naufrágio.

LEIA MAIS

Canoa levando professores afunda no Amazonas e um deles desaparece