Publicidade
Cotidiano
Notícias

Buracos geram prejuízos e até apelidos curiosos em Manaus

De Norte a Sul a reclamação é a mesma: a quantidade interminável de buracos que prejudicam veículos e ameaçam motoristas 21/01/2013 às 08:32
Show 1
Buracos na rua Dona Odília, no Campos Sales, já viraram motivo de piada. Local passou a ser chamado de ‘Crateras da Odília’ e ‘Passeio na Lua’
Florêncio Mesquita ---

Moradores e comerciantes da rua Dona Odília, no bairro Campos Sales, Zona Norte de Manaus, não sabem mais o que fazer para resolver o problema de buracos na via. A rua está tomada por buracos que foram batizados de “Crateras da Odília” e “Passeio na Lua”, devido à gravidade do problema.

A dor de cabeça dos condutores começa logo no início da rua, na avenida Torquato Tapajós, e se estende por todo o bairro. No entanto, o trecho mais grave fica localizado em frente ao posto de combustíveis de bandeira Atem. No local, não há como passar sequer a 40 km/h. Os condutores são obrigados a reduzir a velocidade ao ponto de quase parar porque os buracos são críticos.

Segundo os moradores, o local é palco de frequentes acidentes envolvendo um, dois ou mais veículos. Se tornou recorrente também a procura em oficinas próximas por reparos imediatos em pneus e suspensão dos veículos. Para o borracheiro Raimundo Vieira, 40, a reclamação dos condutores que procuram os serviços dele é sempre a mesma: os buracos da rua Dona Odília. 

As “crateras” induzem os motoristas a realizar manobras perigosas para desviar das falhas e que podem resultar em acidentes. A alternativa utilizada por condutores é passar por dentro do posto de combustíveis para evitar os buracos. No entanto, a manobra coloca em risco a vida dos funcionários do local. O frentista Lemilson Moto, 25, conta que ele e seus colegas já tentaram colocar cones para impedir a passagem, mas os motoristas sempre arranjam um jeito de driblar a barreira.

Se em dia de sol o simples ato de passar com o carro na rua já é difícil. Em dias chuva a situação piora. Em poucos minutos, a água da chuva encobre os buracos, alguns com 15 a 20 centímetros de profundidade, formando uma lâmina de água. Condutores desavisados acabam caindo nos buracos. A CRÍTICA esteve no local e constatou a reclamação dos moradores. A última vez que a rua recebeu uma visita da prefeitura foi há quatro meses na gestão de Amazonino Mendes. Na ocasião, a então Seminf, jogou apenas barro em parte dos buracos e não os asfaltou.

A exemplo das crateras da Odília, outras vias da cidade também estão em estado precário. No início deste mês, o vice-prefeito de Manaus e secretário municipal de Infraestrutura e Habitação (Seminfh), Hissa Abrahão (PPS), começou a operação de tapa-buraco na cidade. Os primeiros serviços ocorreram no Centro. Contudo, principais vias da capital como as avenidas Constantino Nery, Djalma Batista e Mário Ypiranga Monteiro só receberão o recapeamento no final de maio.

Para realizar o serviço é necessário que a prefeitura tenha asfalto. Porém, logo que a atual gestão assumiu encontrou, como uma das heranças de Amazonino, todos os 14 distritos de obras da capital sem o material. Só depois que Hissa se reuniu com as quatro empresas que fornecem asfalto que os trabalhos começaram.

Seminfh diz que vias estão inseridas na programação


As ruas 22 e 23 do conjunto Jardim Primavera, no Parque Dez de Novembro, na Zona Centro-Sul, também registram problemas com buracos. Segundo os moradores, os buracos começaram a aparecer em dezembro do ano passado e, este mês, a situação piorou com a chuva associada à grande movimentação de veículos.

O bairro que começou como área residencial se tornou também comercial ao longo dos anos. A presença de estabelecimentos comerciais na área atrai uma grande demanda de clientes e veículos, o que faz com a malha asfáltica que sofre danos no período de sol fique ainda mais fragilizada na época da chuva.

RESPOSTA

Segundo informação dada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação (Seminfh), a recuperação do entorno da rotatória do Mindu, no Parque Dez, além das ruas 22 e 23 no mesmo bairro, está inserida na programação da operação tapa buraco da Prefeitura de Manaus. Os trabalhos devem ser feitos pela equipe de divisão distrital central esta semana. No entanto, dependendo da ocorrência de chuva o serviço pode ser prolongado.

Quanto às ruas Dr. João de Paula, na comunidade da Fé 1, no bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste, e Dona Odília, no bairro Campos Sales, Zona Norte, não há previsão de reparos. A Seminfh informou que repassará a necessidade do serviço à subsecretaria de serviços básicos que encaminhará o pedido as divisões distritais. As divisões devem avaliar a intervenção necessária.