Publicidade
Cotidiano
Notícias

Caixa Econômica lança projeto de casas populares para interior do AM

Caixa vai lançar este ano 10 mil unidades do programa em parceria com o Estado, sendo 7 mil em Manaus e 3 mil no interior 12/05/2012 às 13:30
Show 1
Superintendente da Caixa, Paulo Henrique, e prefeito do Careiro, Joel Lobo
Renata Magnenti ---

A Caixa Econômica deve lançar, este ano pelo programa Minha Casa, Minha Vida 3 mil unidades no interior e outras 7 mil em Manaus. Ontem a Superintendência Regional da Caixa anunciou a construção de 300 unidades habitacionais que integram o programa em Careiro Castanho (a 102 quilômetros de Manaus). O contrato entre a Caixa e a Prefeitura do Careiro foi firmado na última quinta-feira e a empreiteira Staff Construções Ltda é quem irá construir as 300 unidades habitacionais no prazo de 12 meses. Com o convênio, o interior do Estado passa a ter nove municípios contemplados no programa habitacional federal, com um total de 4.406 unidades lançadas. Os maiores serão em Manacapuru (mil unidades) e Itacoatiara (966 unidades), Humaitá e Rio Preto da Eva (500 unidades cada).

 O Amazonas e o Pará são os Estados da Região Norte com maior número de municípios participantes. A gerente regional da Construção Civil, Ester Oliveira, acrescentou que mais 3 mil unidades deverão ser lançadas no interior. Na agulha está o convênio com o Município de Maués, onde a população já se cadastrou na esperança de conseguir uma casa popular. “Na capital devemos ter mais um empreendimento, além do instalado na avenida Torquato Tapajós, com 7 mil unidades”, afirmou Ester. Segundo ela, as novas unidades devem ser anunciadas em breve.

Quem tem direito
O programa federal atende a três faixas de renda familiar. O empreendimento no Careiro, por exemplo, se enquadra na faixa 1, destinada a famílias que têm renda de zero até três salários mínimos. Na faixa 2 estão incluídas famílias que possuem renda variada de três a seis salários, e na faixa 3 famílias que têm orçamento entre seis a dez salários mínimos. Segundo Ester, é necessário que cada família interessada possua inscrição no Cadastro Único, que poder feito em qualquer secretaria municipal. Mas, para isso, é necessário comprovar baixa renda familiar.