Publicidade
Cotidiano
Notícias

Cameron questiona momento da estreia de "A Dama de Ferro"

Ao ser questionado sobre qual ator gostaria que o interpretasse no cinema, Cameron se negou a responder e declarou ter "certeza", entre risos, de que nunca farão um filme sobre ele 06/01/2012 às 16:26
Show 1
O primeiro-ministro britânico, David Cameron
France Presse ---

LONDRES, 6 Jan 2012 (AFP)

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, criticou nesta sexta-feira a oportunidade da estreia de "A Dama de Ferro", a biografia cinematográfica de Margaret Thatcher, ao considerar que o filme deveria ser feiro em outro momento.

"É mais um filme sobre o envelhecimento e elementos de demência que sobre uma primeira-ministra estupenda", lamentou Cameron, unindo sua voz aos muitos conservadores que criticam o fato de Thatcher, a controversa primeira e até agora única chefe de Governo britânica, ser apresentada como uma idosa frágil e abalada por uma demência senil.

"Você não pode deixar de questionar por quê temos que ter este filme agora", completou o premier, para quem o longa-metragem "poderia ser feito em outro momento".

Thatcher, 86 anos, sofre há alguns anos de problemas de saúde e não fala em público há uma década, desde que os médicos a desaconselharam em consequência de pequenos ataques de apoplexia que causaram confusão e perda de memória. Nos últimos anos suas aparições sociais foram raras.

Como quase todos, Cameron elogiou no entanto a "sensacional e assombrosa" interpretação da protagonista, a atriz americana Meryl Streep, que pode ser indicada pela 17ª vez ao Oscar pelo filme, que estreia nesta sexta-feira no Reino Unido.

Ao ser questionado sobre qual ator gostaria que o interpretasse no cinema, Cameron se negou a responder e declarou ter "certeza", entre risos, de que nunca farão um filme sobre ele.

Meryl Streep acabou rebatendo as críticas, veja aqui.