Publicidade
Cotidiano
Notícias

Campanha de vacinação contra o vírus Influenza do tipo B é antecipada no Amazonas

Semsa inicia campanha com objetivo de vacinar, até o fim de maio, 315 mil na capital amazonense. Dia “D” será no dia 9 em todo o País 28/04/2015 às 09:51
Show 1
Pessoas com mais de 60 anos estão dentro do grupo com maior risco de contrair doença. Em seguida vêm crianças de seis meses a cinco anos, gestantes, indígenas, presidiários, trabalhadores de saúde e agentes penitenciários
Oswaldo Neto Manaus (AM)

A 17ª edição da campanha de vacinação contra o vírus Influenza do tipo B, um dos três causadores da gripe, começou nesta segunda-feira (27) com a meta de imunizar 932.291 pessoas em todo o Amazonas, sendo 394 mil somente na capital. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), foram distribuídos nas unidades de saúde de Manaus 400 mil doses da vacina e a meta é imunizar aproximadamente 315,3 mil pessoas, 80% do público-alvo formado por idosos com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a cinco anos de idade, mulheres grávidas e populações indígenas.

As ações da campanha de vacinação no Amazonas ocorrem uma semana antes da data de mobilização nacional, marcada para o dia 9 de maio. Segundo o secretário Municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão, o objetivo de antecipar a campanha não possui relação com epidemias na cidade. “Queremos que as pessoas tenham o tempo necessário e o conforto mínimo para fazer a vacina de forma adequada”, afirmou.

De acordo com a Semsa, os grupos que serão alvo da campanha nesse ano são idosos com mais de 60 anos, trabalhadores de saúde, indígenas, crianças de seis meses a cinco anos, gestantes e mulheres que deram a luz no período de 45 dias, portadores de doenças crônicas, presidiários e agentes penitenciários. Ao todo, segundo a Semsa, esse grupo representa aproximadamente 394 mil pessoas na capital.

“Esses grupos que o secretário está colocando são os prioritários da campanha. Durante o ano passado realizamos estudos e essas pessoas se apresentam com maior risco de adoecer gravemente até chegar à internação, ou até mesmo a morte”, explicou a chefe da Divisão de Imunização da Semsa, Isabel Hernandes.

A campanha da vacina contra a Influenza terá como locais de imunização 241 postos de vacina na capital, sendo boa parte dela realizada em 170 UBSs e o restante em CAICs, CAIMIs e Policlínicas. Conforme a Semsa, no dia D da mobilização nacional, que irá acontecer no dia 9 de maio, deverão fornecer atendimento 929 postos de vacina, espalhados em postos volantes, Terminais de Integração e centros comerciais de Manaus. Já a vacinação da pós-campanha, período em que geralmente a meta de 80% é batida, ocorrerá do dia 10 a 22 de maio.

O casal de idosos Davina Tavares da Silva, 84, e Paulo Roberto da Silva, 82, chegaram cedo ontem à Policlínica Castelo Branco, no Parque 10, Zona Centro-Sul, para atualizar a vacina. Segundo a idosa, ela toma a vacina anualmente. “Pra mim é ótimo, não deixo de tomar. Depois eu me sinto mais segura porque posso fazer outras atividades sem me preocupar”, contou ela.

Já o esposo vai além. Paulo Roberto afirma que o segredo da longevidade está nos cuidados com a sua saúde. “Quero me sentir jovem sempre. O ato de vacinar é um ano a mais de vida, e eu ainda pretendo chegar aos 100”, brinca.

Doses da vacina

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), as doses de vacina recebidas do Ministério da Saúde já estão sendo distribuídas para os municípios do interior. Conforme a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), 932.291 pessoas estão previstas para serem imunizadas em todo o Estado até o dia 22 de maio, período em que se encerra a pós-campanha. A Semsa ainda disponibiliza um serviço de agendamento pelo 0800-280-8280 par pessoas com dificuldade de locomoção.

Saiba mais

Segundo o Ministério da Saúde, a Influenza é caracterizada como uma doença com início abrupto dos sintomas, que são predominantemente sistêmicos, incluindo febre, calafrios, tremores, dor de cabeça, mialgia e anorexia, assim como sintomas respiratórios com tosse seca, dor de garganta e coriza. A infecção geralmente dura 1 semana e com os sintomas sistêmicos persistindo por alguns dias, sendo a febre o mais importante. Os vírus influenza A, B e C são transmitidos facilmente por aerossóis produzidos por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar.