Publicidade
Cotidiano
Notícias

Candidato a prefeito de Manacapuru faz denúncia contra juíza eleitoral

Washington Régis (PMDB) questiona prisão de cabos eleitorais acusados de intimidar magistrada e do coordenador da campanha dele 03/10/2012 às 08:48
Show 1
Rosália Sarmento foi uma das articuladoras da aprovação da Lei da Ficha Limpa municipal
Lúcio Pinheiro Manaus, AM

A assessoria jurídica da coligação “Resistência de Manacapuru”, do candidato a prefeito Washington Régis (PMDB), disse que ingressou com uma representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) contra a juíza Rosália Sarmento. O prefeiturável também  prometeu denunciar a magistrada ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A coligação questiona a conduta da juíza eleitoral que, na  madrugada de sábado  para domingo, ordenou a prisão de cinco  pessoas identificadas pela Polícia Civil como seguranças de  Régis. Ele foram acusados de tentativa de homicídio contra a magistrada, segundo informações prestadas pelo delegado

Antônio Rodrigues.  “Já entramos com representação contra os atos da magistrada na Corregedoria do TRE-AM”, informou, em nota, a advogada e  do ex-prefeito, Érika Régis.

No início da noite de sábado, Rosália Sarmento apreendeu uma embarcação, que presta serviço de  transporte escolar ao município, conduzindo eleitores para o comício de Washington Régis.

A denúncia contra a magistrada  também foi uma reação  à prisão do coordenador de campanha de Régis, o ex-prefeito de Manacapuru e major da reserva da PM, Afrânio Pereira Júnior,  e do coronel Marcos Brandão, na segunda-feira. O comitê do candidato do PMDB funciona da casa do coronel.

No decreto de prisão,  Rosália Sarmento  afirma que tomou a medida para coibir a mistura perniciosa de PM‘s em atividades político-partidárias, prática que impera no município. “Se não forem adotadas medidas extremas como as que têm sido adotadas nos últimos dias a próxima notícia veiculada será de morte coletiva das duas campanhas”, justificou a juíza, no decreto de prisão de Afrânio. 

Ontem, o presidente estadual do PT, João Pedro, reclamou da conduta da juíza, e prometeu formalizar a crítica  à presidência do TRE-AM. O petista é aliado de Washington Régis.

Ação rigorosa

No início da semana passada, a juíza  decretou a prisão de  nove pessoas, partidários da candidatura do  prefeito  Ângelus Figueira (PV). Cinco deles eram policiais militares acusados de participar de uma briga com cabos eleitorais de Régis.