Publicidade
Cotidiano
Notícias

Candidatos priorizam água, mobilidade urbana e reforma administrativa em 2012

Assim que assumirem o comando da prefeitura candidatos pretendem solucionar definitivamente o fornecimento de água para população. Em seguida a mobilidade urbana e a reforma administrativa. Também pensam em ser reconhecidos ao final da administração 22/07/2012 às 21:22
Show 1
Água de má qualidade abastece a casa de metade da população do Amazonas
Eloisa Vasconcelos Manaus

O abastecimento de água é o problema a ser resolvido de imediato na cidade de Manaus e que vai ser priorizado por cinco dos oito candidatos entrevistados pelo Portal acrítica.com: Luiz Navarro (PCB), Vanessa Grazziotin (PCdoB), Serafim Corrêa (PSB) e Herbert Amazonas (PSTU) e Pauderney Avelino(DEM). O candidato Arthur Neto (PSDB) quer urgência na mobilidade urbana; Jerônimo Maranhão(PMN) fará ação simultânea iniciando na educação e Henrique Oliveira, na reforma administrativa

“Eu gostaria de chegar ao final da minha administração  e ter esta questão (da água) resolvida”, declarou Luiz Navarro (PCB). “ Você já se imaginou sem água em casa? Perguntou o candidato para, em seguida, dar a intensidade do problema: “É algo horrível”.  Navarro diz que os gestores têm brincado muito com a questão e levado famílias inteiras a pagar pelo líquido sem nunca usufrui-lo. Como segunda preocupação atacará o problema da mobilidade urbana.

Por meio da assessoria, a deputada federal Vanessa Grazziotin informou que é complexo opinar sobre um único problema, porém considera como mais sérios - na ordem do dia -,  a questão da água e do transporte. Em seguida, aponta a saúde, a educação e a segurança. Embora este último setor não seja da competência efetiva das administrações municipais, a candidata diz que está disposta a ajudar o Governo do Estado com ações integradas de apoio da guarda municipal; de uma melhor iluminação das ruas e dos  aparelhos sociais para a prática do esporte, da cultura e do lazer.

O candidato  Serafim Correa diz que  seu plano de Governo contempla vários campos de atuação, porém  reafirma que vai concluir o que iniciou em sua gestão (2005-2008): o abastecimento de água para todas zonas da cidade de Manaus.”Nenhum prefeito enfrentou  o problema da água como eu enfrentei”, orgulha-se Serafim.

De acordo com candidato, em sua administração passada foram concluídas cinco das seis etapas necessárias  para se levar  água às famílias: captação, tratamento, adutora para tirar água dos rios e levar para os lugares distantes; reservatórios e redes de distribuição.

Segundo Serafim, só está faltando agora o sexto quesito: “fazer o gol”,  que é ligar a água nas residências das famílias. E irá fazê-lo ligando água na Zona Leste para 40 mil  pessoas que possuem rede nas ruas  mas não estão ligadas ainda no sistema.

Na condição de prefeito, Corrêa  disse que sua administração vai ligar a água para essa população e  assumir o pagamento da conta dos que não tem condições de pagar a tarifa e que estão incluídos no benefício do Bolsa Família Municipal. A gestão vai assumir a conta até 10 mil litros que custam R$ 11,00. “Eu sou o prefeito da água”. É assim que Serafim se autodefine e quer ser reconhecido ao final de sua administração .

O candidato Herbert Amazonas acha  muito sério o problema de fornecimento de água, em especial para a população da periferia de Manaus, incluindo a cobrança de taxas.  Para ele só existe uma solução imediata: reestatizar o sistema. Trazê-lo para administração pública  e, paralelamente, desenvolver  planos de obras públicas, de infra-estrutura e saneamento. “Essas empresas contratadas não conseguem atacar o problemas porque só visam lucro”, desabafa.

Mobillidade urbana

O diplomata e ex-senador Arthur Neto, por meio da assessoria, disse que o problema da mobilidade urbana - onde está incluído o sistema de transporte em geral – é algo que precisa ser atacado de imediato.  Assim que assumir vai fazê-lo por meio de ações nas principais vias de fluxo de  carros da cidade. “Serão pequenas alterações que vão dar resultados imediatos e significativos”, garante.

Em torno desta ação principal atuará no ordenamento do transporte de mototaxistas, altenativos e executivos. Outros aspecto que considera imediato e relacionado à questão  é a melhoria no sistema de iluminação pública a fim de evitar ou intimidar os assaltos, roubos  e ataques aos cidadãos.  A reforma administrativa, com diminuição de 31 para 16 secretarias e a revitalização do centro de Manaus vem em sequência.

O candidato Jerônimo Maranhão disse que não há uma prioridade porque os problemas que quer resolver se interrelacionam, por isso vai atacar seis “simultaneamente”. Iniciará investindo em  educação  por meio da implantação de uma creche e  escolas de ensino fundamental e integral com grau de excelência, a serem construídas “no meio” dos bairros.

Em seguida trabalhará a mobilidade urbana, com a construção de quatro  linhas de metrô. Em terceiro, criará feiras na Manaus Moderna,  e nos bairros de Educandos, São Raimundo , Compensa. Em quarto: Fará integração do sistema de Segurança Pública por meio de câmeras  instaladas em edifícios , escolas, praças e residências  para que todos acionem o sistema  e participem dele. Quinto: manutenção das praças públicas e sexto, construção de um centro administrativo.

Estrutura administrativa

O candidato Henrique Oliveira (PR) disse que o primeiro passa  à frente da Prefeitura de Manaus, caso seja eleito, será discutir a questão da estrutura administrativa. Atualmente, existem 29 secretarias, número que ele considera grande. “Nós vamos fundir os órgãos, para ter no máximo 16 secretarias, mas sem prejuízos aos funcionários que são cargos comissionados, porque serão realocados”, afirmou. “Por exemplo, a Secretaria de Juventude pode muito bem se juntar com a Secretaria de Desporto e Lazer”, explicou.

Segundo Henrique Oliveira, a gestão dele não irá permitir que as secretarias sejam “cabides de emprego”, com secretários e subsecretários recebendo salários de “marajás”.  “Vamos pegar o  dinheiro que vai sobrar ‘enxugando' a máquina administrativa para traçar outras prioridades, como aumento do salário dos servidores”, disse.

Disse que  vai prezar pela qualidade na escolha dos secretário “Nada de conchavos políticos, e sim colocar pessoas que tenham competência para administrar a cidade”, finalizou.

Urbanização e água

A urbanização e acesso a serviços básicos são as principais metas do Plano de Governo do candidato Pauderney Avelino (DEM).O candidato diz que Manaus tem problemas graves de urbanização que prejudicam a mobilidade do cidadão que anda de carro, ônibus, a pé ou de cadeira de rodas. A ausência de calçadas padronizadas, ruas esburacadas e engarrafadas e sem árvores fez com que o Município recebesse títulos que envergonham quem mora na capital, rica economicamente comparada a outras cidades – entre as 6 maiores do País, em PIB –, mas que tem dado tratamento de terceira categoria aos seus problemas e à população.

Pauderney pretende garantir o acesso à água para todas casas em até 3 anos e investir imediatamente no processo de urbanização. Para isso, pretende apresentar a população durante a campanha o resultado do Seminário de Urbanização que desenvolverá o planejamento urbano dos principais problemas de Manaus. Foram convidados arquitetos e urbanistas de Manaus e do Brasil como Guilherme Takeda e Cassio Taneguchi, ex-prefeito de Curitiba, que é um dos melhores urbanistas do Brasil com renome internacional. O seminário será realizado em Manaus nos dias 3, 4 e 5 de agosto.  Não foi possível falar com o candidato Sabino Castelo Branco nos números 96 11 xxxx e 96 49 xx xx.