Publicidade
Cotidiano
Notícias

Canteiros de obras, de Manaus, prometem “parada de alerta” na segunda, 25

Pelo menos 35 canteiros de obras de empresas da construção civil, e cerca de 12 mil trabalhadores da área, devem parar por 10h, em protesto contra a demora às suas reivindicações trabalhistas 22/06/2012 às 17:12
Show 1
Manaus possui mais de 500 canteiros de obras ativos, segundo Sintracomec
acritica.com Manaus

Prevendo falta de consenso na reunião de negociações trabalhistas, ocorridas nesta sexta-feira, dia 22, dirigentes do sindicato da Construção Civil e Montagem do Amazonas (Sintracomec) apontam como irreversível uma “paralisação de alerta”, das 3h da manhã até as 12h, na próxima  segunda-feira, 25, nos canteiros de obras de Manaus.

Os empregados reivindicam, aumento salarial  de 13%, já com o ganho real; aumento da cesta básica para R$ 100 (atualmente é de R$ 70,00); Participação  nos Lucros ( PL), que algumas empresas estão concedendo; plano de saúde e transporte. “O plano de saúde é concedido mas para os administradores”, esclarece o presidente Roberto Bernardes de  Andrade.

“Estamos na quarta reunião e não aconteceu nada ainda”, desabafou nesta sexta-feira, o diretor administrativo Francisco Sarmento da Silva, 48, ao deduzir que, pelo andamento das reuniões, a categoria não será atendida em suas reivindicações, o que coloca como inevitável a parada estratégica na segunda-feira.

Esquema de paralisação

De acordo com Sarmento, às 3 da manhã os trabalhadores  irão para o local de trabalho mas ficarão sem realizar atividade até às 12h quando serão liberados para casa e aconselhados a voltar noutro dia, para trabalhar normalmente.