Publicidade
Cotidiano
Notícias

Carlos Villa poderá ser ouvido na CPI da Água como testemunha no próximo dia 19 de junho

O empresário deverá vir a Manaus por pedido de condução forçada e será ouvido como testemunha, às 14 horas. 06/06/2012 às 13:30
Show 1
O depoimento de Carlos Villa à CPI é o mais esperado, para os parlamentares municipais, diante dos questionamentos que envolvem as concessões
acritica.com Manaus

Por meio da petição junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas, (TJAm) solicitada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Àgua, da Câmara Municipal de |Manaus, o presidente do grupo controlador da empresa Água dos Amazonas, Carlos Villa,  deverá vir depor na CPI, às 14h do dia 19, trazido por meio de medida coercitiva, de São Paulo direto ao Plenário da Câmara.

Desobediência
O empresário Carlos Villa foi convocado nesta terça-feira, dia 5 de junho, para depor na CPI, onde deveria prestar esclarecimentos sobre as falhas no fornecimento de água na cidade de Manaus e o não cumprimento de cláusulas contratuais da concessionária Águas do Amazonas. Porém, não atendeu à convocação. Enviou carta ao presidente da CPI , vereador Leonel Feitoza, argumentando que gostaria de ser ouvido em casa, no Estado de São Paulo. 

A justificativa de Villa foi rejeitada pela Comissão Parlamentar de Inquérito e,  mediante a ausência do empresário, os membros da comissão entraram  no mesmo dia  com uma petição Junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas para que mesmo  seja trazido por meio judicial.

Na reunião, a Comissão conseguiu ouvir apenas o diretor da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Amazonas (Arsam) , Fábio Augusto Alho da Costa.