Publicidade
Cotidiano
Notícias

Centro de Manaus ‘ferve’ com as compras de Natal

Comerciantes da Feira de Artesanato da cidade, faturam bastante com o consumidor que foi em busca dos presentes durante todo o mês de dezembro 24/12/2012 às 11:58
Show 1
Consumidores aproveitaram o sábado e o domingo para fazer compras no Centro
acritica.com ---

Na antevéspera do Natal, o movimento de consumidores em busca de presentes foi grande no Centro. Na Feira de Artesanato da avenida Eduardo Ribeiro, aproximadamente 15 mil pessoas haviam passado pelo local antes das 10h e a expectativa era de que o funcionamento se estendesse além das 14h para atender a demanda. Em dias normais, 5 mil pessoas visitam o local durante o horário de funcionamento normal, que vai de 8h às 14h.

E o número de vendas também são animadores para os 348 expositores. De acordo com o administrador da feira, Wigson Azevedo, houve um aumento de 50% de vendas durante o mês das festas. “Dezembro foi um mês em que as vendas realmente bombaram.

O motorista Ari de Souza foi um dos que optaram pela Feira de Artesanato em função das opções existentes no local. “Vim com minha esposa comprar o presente do nosso amigo oculto pois aqui existe uma variedade e acabamos optando por presentes em artesanato de vidro”, contou Souza.

A estudante Nataly Baer também aproveitou a manhã de domingo para comprar presentes para a família e parentes em Manaus e também na Alemanha, onde mora. “Aqui dá para comprar lembrancinhas que não existem lá, como o artesanato da Amazônia e também doces, como as balas de cupuaçu para matar a saudade”, diz.

RODOVIÁRIA

O fluxo de passageiros era grande na Rodoviária de Manaus. Muitas pessoas ainda compravam passagem para comemorar o Natal ao lado da família, principalmente nos municípios próximos à capital, como Itacoatiara e Rio Preto da Eva. E para atender a procura, as empresas colocaram ônibus extras à disposição dos passageiros. Apenas na empresa Eucatur, que possui rotas para o interior do estado e também para o estado de Roraima, o número de carros foi dobrado. No domingo pela manhã ainda existiam passagens disponíveis para hoje, mas o número de ônibus era menor, com saídas até às 18h.

Até o meio dia de domingo, dois vôos de um total de 33 saídas previstas haviam sido cancelados no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, segundo dados disponíveis no site da Infraero.