Publicidade
Cotidiano
POLÍTICA

Chapas são modificadas a duas semanas de eleição suplementar em Novo Aripuanã

As últimas trocas foram publicadas nesta segunda-feira (22) no mural eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM); eleições acontecem no dia 4 de fevereiro 22/01/2018 às 18:27
Show urna 123
Foto: Reprodução/Internet
Camila Pereira Manaus (AM)

Há menos de duas semanas para a eleição suplementar no município de Novo Aripuanã (a 227 quilômetros de Manaus), houve substituição de alguns candidatos que compõem as chapas na disputa. As últimas trocas foram publicadas nesta segunda-feira (22) no mural eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). As eleições acontecem no dia 4 de fevereiro.

No início deste mês, a coligação “Agora é a vez do Povo”, encabeçada por Jocione Souza (PSDB), entrou com ações contra os seus adversários Peixoto Pinto (PMDB) e Francinho Pinto (DEM), e as vices Cris Regis (PMDB) e Arlene Santana (PSD), respectivamente.

Arlene Santana, filha do prefeito cassado Aminadab Santana (PSD), desistiu do pleito, na semana passada, alegando motivos pessoais. Quem assumiu a vaga foi Adriel Santana (PSD), que já foi secretário de obras do município, para compor a coligação “Novo Aripuanã vencerá”, encabeçada por Francinho.

“O partido optou em substituí-la. Ela poderia, sim, mesmo sendo filha (do prefeito cassado) ser candidata. Mas ela decidiu recuar”, afirmou o advogado da coligação “Novo Aripuanã vencerá”, Ricardo Lasmar.

Hoje foi publicado no mural eletrônico do TRE-AM a substituição da chapa puro sangue do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), após os registros de candidaturas de Peixoto Pinto e Cris Régis serem indeferidos pela Justiça Eleitoral no município.

Segundo sentença do juiz eleitoral, Jean Carlos Pimentel dos Santos, as contas de Peixoto Pinto foram consideradas irregulares pelo Tribunal de Contas da União (TCU), tornando-o inelegível.

Já Cris Régis é irmã da prefeita interina, Neumice Régis Pinto.  “O citado artigo da Magna Carta é claro ao afirmar que ‘são inelegíveis, no território de jurisdição do titular, os parentes consanguíneos até o segundo grau de Prefeito’”, destaca o juiz em sua decisão.

Fábio Pinto (PMDB) substituiu Cris Regis. Já Peixoto Pinto foi substituído pelo filho Hilton Laborda Pinto Júnior (Junior Peixotinho). O juiz eleitoral abriu o prazo de cinco dia para pedidos de impugnações.

Suplementar

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou o registro de candidatura de Aminadab Santana (PSD), em outubro de 2017, e determinou novas eleições. Ele foi condenado por ato doloso de improbidade administrativa em julgamento no Tribunal de Contas do Estado (TCE) que o deixou inelegível por oito anos.

Publicidade
Publicidade