Publicidade
Cotidiano
Notícias

Chuvas determinam programação dos times no Amazonas

O inverno amazônico, como é denominado essa época, não pega mais nenhum técnico de surpresa 20/01/2012 às 13:45
Show 1
Chuva determina a programação de treinos físicos e táticos dos times amazonenses
Ivana Vitória Ribeiro/ Roberto Araújo Manaus

Durante o mês de janeiro tudo se renova ou começa outra vez. Mas o que continua são as chuvas nessa época do ano no Amazonas. Quem sofre com essas quedas d’águas são os times amazonenses. O inverno amazônico, como é denominado essa época, não pega mais nenhum técnico de surpresa. A chuva já tem o seu espaço na programação das equipes.

Estratégia
Para não prejudicar a preparação dos atletas foram criadas outras alternativas para não interromper a sequência de treinamentos. No Holanda, a estratégia usada pelo técnico, Alberto Carlos da Silva, é fazer o mais importante pela parte da manhã. De acordo com o comandante, em Rio Preto da Eva, a chuva costuma cair pela tarde. Na primeira parte do dia ele pode observar a sua equipe e treinar a parte tática. “É lógico que a chuva atrapalha, mas não cancelamos os trabalhos”, disse.

Outra tática utilizada é usar o ginásio para não cancelar os treinamentos. Um dos que utilizam desse artifício é o Rio Negro. Segundo o técnico Iane Flores, a preparação do Galo não sofre nenhuma alteração. “O condicionamento físico dos jogadores não é prejudicado, mas os nossos trabalhos táticos para as partidas são atrapalhados“, declarou Iane Flores.

Diferente das outras equipes, o Operário não montou uma programação especial. O técnico Rildo Ramos, está pensando em duas hipóteses. Caso o tempo esteja em condição de trabalho pela manhã, os treinos com bola serão antecipados e a tarde será feito o reforço muscular na academia do município.

Treino embaixo da chuva
 Enquanto os seus rivais se resguardam da chuva, o Nacional continua trabalhando forte para chegar ao nível da perfeição. Os treinamentos no CT Barbosa Filho continuam debaixo de chuva, porém o gramado fica pesado e o técnico não pode tirar o máximo dos jogadores durante os coletivos.

No Iranduba a ordem é trabalho. Mesmo com as fortes chuvas o elenco continua fazendo todos os tipos de trabalho tanto pela parte da manhã, quanto pela parte da tarde visando à preparação para o Estadual. A poucos dias da estreia a equipe tem que correr atrás para compensar os trabalhos que começaram atrasados. De acordo com o diretor de futebol, Francisco Cunha, o time não pode parar por causa das chuvas. “Acabamos de montar o time e os jogadores precisam saber a melhor forma de se postar dentro das quatros linhas”, disse.