Publicidade
Cotidiano
Notícias

Círio de Nazaré, em Belém, deve levar 2 milhões de fiéis às ruas

Maior manifestação católica do País e uma das mais simbólicas do mundo, o Círio de Nazaré ocorre neste domingo (10) 08/10/2015 às 11:58
Show 1
Todos os anos, milhões de romeiros seguem a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré
Ariane Póvoa (Agência Brasil) Belém

Considerada a maior manifestação católica do país e uma das mais simbólicas do mundo, o Círio de Nazaré ocorre na cidade de Belém no segundo domingo do mês de outubro.

Todos os anos, cerca de 2 milhões de romeiros seguem a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, em uma caminhada de fé pelas ruas da capital do estado do Pará.

A tradição teve início em Portugal, onde, por muito tempo, a imagem original da santa, esculpida por São José, teria ficado escondida. Essa imagem teria saído da cidade de Nazaré, em Israel, no ano 361.

De acordo com Regina Alves, professora da Universidade Federal do Pará (UFPA) e pesquisadora do Círio de Nazaré, os jesuítas e portugueses trouxeram para o Brasil uma forte influência de devoção à Nossa Senhora.

A professora conta que, segundo o mito fundador do Círio, em 1700, um homem chamado Plácido de Sousa encontrou uma imagem da virgem às margens do igarapé Murutucu, perto de onde hoje fica a Basílica de Nazaré.

“A lenda diz que Plácido levou aquela imagem para casa e ela desapareceu de noite. No dia seguinte foi encontrada no mesmo igarapé de onde havia sido retirada no dia anterior. Essas fugas se repetiram várias vezes, até que Plácido entendeu que a santa queria ficar naquele lugar onde tinha sido encontrada. Ela ganhou ali um local de culto, onde hoje fica a Basílica Santuário Nossa Senhora de Nazaré”, explica Regina Alves.


Foto: Marcello Casal Jr/ABr

As mobilizações religiosas ganharam força e, quase um século depois, após autorização do papa, foi feita a primeira romaria oficial do Círio, em 8 de setembro de 1793. “Nesse primeiro Círio, cerca de 10 mil pessoas participaram, praticamente toda a população da cidade naquela época”, diz a professora.

Devotos de todos os cantos do Brasil e do mundo passaram a acompanhar as procissões do Círio de Nazaré, em Belém, e a atribuir diferentes milagres à santa. O estudante de medicina Tiago Franco Davi, 21 anos, diz que acompanha as festividades do Círio desde criança.

“Minha família é muito religiosa e, mesmo antes do Círio, já começam os preparativos. A casa de meu avô é quase em frente à Praça Santuário, onde fica a Basílica de Nazaré. Todos os anos nós nos reunimos para acompanhar a chegada da santinha e depois aproveitamos o tradicional almoço de família, com pratos típicos da nossa região, como o pato no tucupi, o tacacá e o arroz paraense”, conta Tiago.

Atualmente, a quadra Nazarena, que abrange todas as manifestações de devoção do Círio, é composta por 12 romarias. O momento mais esperado ocorre no domingo. A procissão tem início às 6h30 da manhã, após a tradicional missa na Catedral de Belém, no Largo da Sé. O percurso, que leva a imagem peregrina até a Praça Santuário de Nazaré, tem 3,6 quilômetros.

Em setembro de 2004, o Círio de Nazaré foi registrado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio cultural de natureza imaterial.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) reconheceu o Círio de Nazaré como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade em dezembro de 2013.

Desde 1971, a Virgem de Nazaré é considerada pelos católicos padroeira do Pará e rainha da Amazônia.