Publicidade
Cotidiano
Notícias

Clube do Fusca comemora 10 anos no Centro de Manaus

Cerca de 80 carros antigos, a maior parte composta de Fuscas, farão uma grande exposição aberta ao público, em frente ao Teatro Amazonas 23/03/2013 às 15:59
Show 1
Reunimos as duas gerações do clássico brasileiro: um Fusca “Itamar” de 1995, e o novo Fusca, máquina com motor de 200 HP turbo
Felipe de Paula ---

Em meio ao furor do lançamento de uma nova versão do modelo mais carismático da história da indústria automobilística, o Clube do Fusca do Amazonas completou nesta sexta-feira (22), 10 anos de história. Em comemoração à data, membros do clube e de outros grupos de carros antigos da cidade vão transformar o Largo São Sebastião, no Centro de Manaus, num verdadeiro museu a céu aberto, a partir das oito e até as 13h deste domingo (24).

Cerca de 80 carros antigos, a maior parte composta de Fuscas, farão uma grande exposição aberta ao público, em frente ao Teatro Amazonas, divulgando a relevância histórica e cultural do modelo.

Roncaço

A partir das 13h, o grupo fará o tradicional “roncaço”, o que deve silenciar por uns instantes qualquer outro som das proximidades com o barulho característico do motor boxer.

Fundador e presidente do CFA, Humberto Horta, o Betão, 38, é apaixonado por carros desde a infância, com uma queda particular pelo “besouro”. Ele conta que, alguns dias depois de realizar o sonho de ter um Fusca de novo, ele e um amigo decidiram fundar o clube, que começou com apenas seis integrantes. A data da fundação, 22 de março de 2003, é apenas um dia anterior à data em que se comemora os 60 anos do Fusca no Brasil, hoje, e que é adotada pela Volkswagen como seu aniversário de seis décadas no Brasil.

Reinventando


Hoje, com cerca de 350 membros, o Clube do Fusca do Amazonas continua se reinventado: participam de eventos beneficentes, arrancadas, promovem festas e se reúnem duas vezes ao mês com membros de outros clubes automotivos. “O clube sempre teve um caráter agregador. Procuramos nos relacionar com os outros clubes de carros da cidade, assim como outros clubes de fusca pelo Brasil”, afirma Betão.

Ele destaca ainda que o Fusca faz parte da história do Brasil e do mundo e gera empatia entre as pessoas, que sempre tem uma história a contar relacionada com o carro. “As pessoas se identificam com essa paixão. É um carrinho muito simpático”, afirma o dono de dois Fuscas, um 79 e outro 85, este a réplica do famoso Herbie, estrela do filme “Se meu Fusca falasse”, da Disney, e ainda de um New Beatle, versão estilizada no fusquinha que chegou ao Brasil em 1999.

Três perguntas para Alexander Gromow, especialista em história do Fusca

Quem criou o Fusca?

O verdadeiro Pai do Fusca foi Ferdinand Porsche, o projetista chefe que com sua incrível equipe de engenheiros desenvolveu o vitorioso projeto do carro que conquistou o mundo.

Porque esse carro é tão amado?

Pesquisa no auge do sucesso do Fusca identificou característica como: confiabilidade, facilidade de reparo, charme, carisma e economia de combustível.

O que você acha do novo Fusca?

Ao contrário do New Beatle, é um carro projetado desde o início pela Volkswagen. Tive a oportunidade de dirigir um em Campinas, um verdadeiro foguete!