Publicidade
Cotidiano
Notícias

Com metade da população afetada por desastres, Iranduba estuda implantar Defesa Civil

Anualmente, quase a metade da população de Iranduba, estimada em 42 mil, sofre com os efeitos da cheia e vazante dos rios Negro e Solimões. 25/02/2013 às 22:25
Show 1
Iranduba estuda implantar Defesa Civil
acritica.com Manaus (AM)

O fortalecimento da Defesa Civil no município de Iranduba para prevenção de desastres foi assunto discutido, ontem, na sede da prefeitura de Manaus, durante reunião com o subsecretário da Defesa Civil da Prefeitura de Manaus, capitão Aníbal Gomes, e uma comissão de representantes do município, coordenada pelo presidente da Câmara Municipal de Iranduba, vereador Francisco Elaime, e pelo prefeito Xinaik Medeiros.

Anualmente, quase a metade da população de Iranduba, estimada em 42 mil, sofre com os efeitos da cheia e vazante dos rios Negro e Solimões. O socorro é feito sempre de forma emergencial, sem nenhum tipo de prevenção.  O tema chama atenção pela proximidade do município com Manaus e do grande impacto sofrido na capital em casos de desastres naturais.

De acordo com Francisco Elaime, todos os anos, os desastres naturais afetam a população do município. Além dos efeitos da cheia e da seca, ele ressalta que há casos de terras caídas nas comunidades banhadas pelo Rio Solimões. “Nas gestões passadas, nunca se pensou em prevenção de desastres, o que queremos corrigir a partir de agora. Temos que desmitificar que o ribeirinho se acostuma com a cheia ou com a seca, ele sofre grandes prejuízos, que o poder público pode prevenir”, disse.

O prefeito de Iranduba, Xinaik Medeiros, ressalta que, no ano passado, famílias do Cacau-Pirêra sofreram com os efeitos da grande cheia do Rio Negro e tiveram que deixar suas casas, quase sem apoio. “Não podemos mais esperar que os desastres afetem dessa forma a população. Se afetarem, nós temos que ter um plano de contingência”, disse.

O subsecretário da Defesa Civil da Prefeitura de Manaus, capitão Aníbal Gomes, informou que a Prefeitura de Manaus tem grande preocupação com o fortalecimento da Defesa Civil em Iranduba e nos demais municípios da Região Metropolitana, já que Manaus sofre impacto direto nos desastres registrados nessas cidades. “Não somos uma cidade isolada, temos, ao nosso redor, cidades com pouca estrutura e que buscam a capital em um momento de crise de desastre. Por isso, nós iremos auxiliar no que for preciso os municípios, buscando diminuir esse impacto na capital”, informou.

A política do governo federal, ressaltou o capitão Aníbal, busca o fortalecimento das Defesas Civis municipais. Ele ressalta ainda que o Ministério da Integração lançou no ano passado, o projeto de Fortalecimento das Defesas Civis Locais, buscando atender ao objetivo do Plano Plurianual 2012 – 2015.