Publicidade
Cotidiano
Notícias

Com perfil no twitter, Papa Bento XVI oferece benção digital

Papa passou a conceder conselhos pela rede mundial de computadores após estrear conta oficial na rede social Twitter 13/12/2012 às 19:01
Show 1
A principio, o Papa não deve seguir ninguém
acritica.com ---

Definitivamente, o Papa é Pop. Bento XVI lançou, nesta quarta-feira (12), seu primeiro "tuite", após audiência geral, no Vaticano. Acompanhado de cinco jovens de cinco continentes, ele abençoou os fiéis que mandaram questionamentos. "Queridos amigos, é com alegria que entro em contato convosco via Twitter. Obrigado pela resposta generosa. De coração vos abençôo a todos", escreveu em inglês, utilizando um tablet.

Em menos de 24 horas, a conta @Pontifex já registrava mais de 1 milhão de seguidores. As publicações são traduzidas para outros sete idiomas em contas paralelas, inclusive em português (@Pontifex_pt), onde o sacerdote tem mais de 40 mil seguidores.

Embora seja pouco provável que o bispo de Roma, de quase 86 anos, escreva ele mesmo os textos de até 140 caracteres, deve aprová-los antes de serem postados, segundo divulgou o vaticano. Em 2011, Bento XVI inaugurou um portal multimídia do Vaticano, o "News.va" e publicou mensagem através da conta do portal no microblog.

Primeiras mensagens

As primeiras mensagens publicadas foram respostas à perguntas enviadas até o dia 1 de dezembro, por meio da hastag #askpontifex. "Como podemos viver melhor o Ano da Fé no nosso dia a dia?", perguntou um internauta.

"Dialoga com Jesus na oração, escuta Jesus que te fala no Evangelho, encontra Jesus que está presente nas pessoas que passam necessidade", respondeu Bento XVI.

Elogios às redes sociais

Nesta segunda-feira (10), o pontífice divulgou suas opiniões sobre as mídias sociais em nota divulgada à imprensa.

“Queridos irmãos e irmãs!

Por ocasião do XLV Dia Mundial das Comunicações Sociais, desejo partilhar algumas reflexões, motivadas por um fenômeno característico do nosso tempo: a difusão da comunicação através da internet. Vai-se tornando cada vez mais comum a convicção de que, tal como a revolução industrial produziu uma mudança profunda na sociedade através das novidades inseridas no ciclo de produção e na vida dos trabalhadores, também hoje a profunda transformação operada no campo das comunicações guia o fluxo de grandes mudanças culturais e sociais. As novas tecnologias estão a mudar não só o modo de comunicar, mas a própria comunicação em si mesma, podendo-se afirmar que estamos perante uma ampla transformação cultural. Com este modo de difundir informações e conhecimentos, está a nascer uma nova maneira de aprender e pensar, com oportunidades inéditas de estabelecer relações e de construir comunhão.

Leia o texto na íntegra aqui.