Publicidade
Cotidiano
Notícias

Comemoração deve reunir 120 mil na 12º Parada do Orgulho LGBT

Para a Associação Amazonense de Gays, Lésbicas e Travestis (AAGLT), a sociedade continua negando oportunidades aos LGBTs, que têm de buscar saídas em profissões de cabeleireiro, estilista e cozinheiro para sobreviver 14/09/2012 às 12:49
Show 1
A ideia é chamar a atenção da população para a discriminação
Milton de Oliveira ---

O movimento das lésbicas, gays, bissexuais e travestis do Amazonas (LGBTs) espera mais de 120 mil pessoas na 12ª Parada do Orgulho LGBT que acontecerá na Alameda do Samba, ao lado do Sambódromo, na Zona Centro-Sul, no próximo domingo.

A ideia é chamar a atenção da população para a discriminação que ainda sofrem em diversas áreas da sociedade com o tema “Homofobia tem solução: educação e criminalização”. A concentração acontecerá na avenida Pedro Teixeira, a partir das 16h.

Para a Associação Amazonense de Gays, Lésbicas e Travestis (AAGLT), a sociedade continua negando oportunidades aos LGBTs, que têm de buscar saídas em profissões de cabeleireiro, estilista e cozinheiro para sobreviver. “O movimento sempre trabalha as questões de cidadania e direitos humanos porque queremos ser tratados como pessoas e com respeito em todos os lugares da sociedade”, disse a presidente da AAGLT, Bruna La Close.

Ainda segundo La Close, no Amazonas não há punição para agressões e assassinatos contra LGBTs. “Temos a delegacia do menor, a da mulher, mas para trabalhar o crime contra homossexuais, lésbicas e travestis não há. Por isso, queremos que se aprove o Projeto de Lei 122 para inibir a homofobia e puna a violência contra os LGBTs e os criminosos”, desabafou, dizendo também que o movimento LGBTs do Amazonas sofre ainda discriminação por parte de membros de igrejas, educadores e por parlamentares.

Trânsito

De acordo com informações do Instituto Municipal de Fiscalização e Engenharia no Trânsito (Manaustrans), a Alameda do Samba será interditada a partir das 8h no domingo, com a ajuda de 56 agentes. O fluxo de veículos será invertido na rua Belmiro Vianez, passando a circulação para o sentido Pedro Teixeira/Lóris Cordovil, com o estacionamento liberado para veículos leves. A avenida Pedro Teixeira será monitorada pelos agentes do Manaustrans que irão definir pela interdição da via entre a rua Belmiro Vianez e avenida Constantino Nery, de acordo com o fluxo de pessoas.