Publicidade
Cotidiano
Notícias

Confronto de 2010 entre Artur e Vanessa reflete no pleito de 2012

Os candidatos à prefeitura de Manaus estão em disputa desde 2010 quando o tucano perdeu a vaga do Senado para a comunista 09/10/2012 às 08:40
Show 1
Os candidatos Artur Neto e Vanessa Grazziotin têm confronto antigo
Jornal Acrítica ---

Em 2010, quando disputou e ganhou de Artur Neto uma vaga no Senado, a então deputada federal Vanessa Grazziotin recebeu 363.473 votos em Manaus, 173.612 a mais do que na votação do dia 7 (189.861 votos).

Vanessa conquistou a vaga no Senado com uma diferença de 0,95% do ex-senador Artur, graças aos votos do interior do Estado. A comunista obteve 672.051 votos, o que representou 22,88% dos votos válidos, contra 644.006 alcançados por Artur, ou 21,92%. A vantagem pró-Vanessa foi de 28.045 votos.

Em Manaus, o senador tucano ficou à frente da comunista com uma vantagem de 27.615 votos. Ele obteve 391.088 votos (22,26%) contra 363.473 de Vanessa (20,68%).

Vanessa ganhou a disputa em dois dos quatro maiores colégios eleitorais do interior. Em Itacoatiara, comandada pelo prefeito do PT, Antônio Peixoto, teve o desempenho mais expressivo. Colocou sobre Artur uma diferença de 10.402 votos. Ela recebeu 23.597 votos, o que significa 30,30% do total de válidos.  O tucano recebeu 13.195 votos (16,94%).

Em Manacapuru, o maior reduto eleitoral do interior, Artur, que contava com o apoio do prefeito Angelus Figueira (PV), ficou na dianteira com apenas 453 votos. Obteve 20.323 votos (25,10%) contra 19.870 recebidos por Vanessa (24,54%).

Parintins, que é governada pelo prefeito Bi Garcia (PSDB), cunhado de Artur e organizador da campanha do então senador tucano, garantiu a Vanessa uma diferença de 1.350 votos. A comunista recebeu 20.837 dos eleitores parintinenses  (25,55%). Artur ficou com 19.487 (23,89%).

No quarto maior colégio eleitoral do interior, Coari, Artur colocou 4.657 votos sobre a adversária. Conseguiu 14.450 votos (27,10%). Vanessa ganhou 9.793 votos (18,37%).

A outra vaga do Amazonas no Senado em 2010 foi conquista por Eduardo Braga (PMDB). O ex-governador foi eleito com 1,2 milhão de votos.