Publicidade
Cotidiano
Notícias

Conheça as propostas e os perfis dos candidatos à Prefeitura de Manaus

Arthur Virgílio (PSDB) e Vanessa Grazziotin (PCdoB) brigam pela Prefeitura de Manaus e apresentam prioridades diferentes para a cidade no resumo dos seus planos de governo 19/10/2012 às 16:21
Show 1
Vanessa Grazziotin e Arthur Neto
acritica.com Manaus

Os candidatos à Prefeitura de Manaus que concorrem no segundo turno das eleições têm perfis diferentes e, embora tenham dedicado boa parte da vida pública ao legislativo, para o executivo, as prioridades deixam de se cruzar em vários pontos, muito embora temas como o abastecimento de água, transporte público, saúde e educação atraiam propostas parecidas de ambos.

Vanessa Grazziotin (PCdoB), candidata pela coligação ‘Melhor pra Manaus’, traça, em um esboço do seu plano de governo, disponível no DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sete pontos que merecerão atenção especial durante seu mandato, caso eleita prefeita.Além de garantir priorizar a manutenção de todos os programas sociais do executivo com repercussão positiva junto à população, ela promete assegurar a defesa dos direitos e busca da melhoria contínua da prestação de serviços aos cidadãos. 

A comunista coloca entre as principais ações, ainda, a democratização, transparência e modernização da administração pública, bem como a ampliação, fortalecimento e gerenciamento integrado das políticas sociais. Vanessa promete garantir a ampliação, manutenção e a efetivação de novas de obras de infraestrutura.

Grazziotin, que vem ressaltando em seu programa eleitoral o apoio dos governos federal e estadual à sua candidatura, afirma que fará o redirecionamento dos investimentos para geração de empregos e a realização de programas em ação conjunta entre as administrações municipal, estadual e federal. 

Outra preocupação da comunista é quanto à adoção de medidas emergenciais e suficientes para garantir a preparação plena da cidade para a Copa do Mundo de 2014, a qual terá como uma das subsedes a capital amazonense.

Já Arthur Virgílio (PSDB), da coligação ‘O futuro é agora’, defende no resumo do seu plano de governo a excelência nas áreas de finanças, infraestrutura, trânsito e transporte urbano, saúde, educação, ação social e comunitária, trabalho e emprego, renda, meio ambiente e limpeza pública, esporte, tecnologia e informação, além de segurança, saneamento, entre outros.

Para tanto, o candidato, se eleito for, pretende enxugar a máquina, reduzidno o número de secretarias e priorizando ações sociais. Ele também promete revitalizar o Centro Histórico, concluir obras em andamento – a exemplo do paço do Mindú e o Mercado Municipal Adolpho Lisboa -, oportunizar aos moradores de rua a inclusão no mercado de trabalho, possibilitando, inclusive, que eles se tornem microempreendedores. A medida objetiva inseri-los na cobertura previdenciária e trabalhista, garantindo direitos legais aos trabalhadores.

O tucano assegura que combaterá o crime organizado adotando políticas antidrogas e afirma que a prefeitura não compactuará com a corrupção e terá também como uma das marcas registradas a transparência.

Saiba mais sobre os candidatos

Artur Virgílio nasceu em Manaus, tem 67 anos e acumula quase 30 anos de vida pública. O candidato é formado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Diplomata de carreira, Arthur também ficou conhecido por dedicar parte dos anos à prática do jiu-jitsu. Na política, já militou pelo PCB e foi filiado ao PMDB, PSB e ao seu partido atual, o PSDB.

Foi eleito deputado federal em 1982 e, em 1994 e 1998 também atuou na Câmara Federal – neste último mandato, foi ministro no governo Fernando Henrique.

No PSB, ocupou o cargo de prefeito entre 1988 e 1992, terminando o mandato no PSDB.Em 2002 foi eleito senador e fez oposição ao governo de Luís Inácio Lula da Silva (PT).

Em 2010, candidatou-se à reeleição, sem sucesso. Em seguida, retornou à atividade diplomática, da qual se afastou, este ano, para concorrer à prefeitura.Vanessa Grazziotin, por sua vez, é nascida em Santa Catarina, tem 51 anos e é filiada ao PCdoB.

Farmacêutica formada pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), a comunista foi vereadora por dois mandatos (entre 1989 e 1998) e, em seguida, foi eleita deputada federal, cargo que ocupou por mais dois mandatos (de 2002 a 2006). Concorreu à Prefeitura em 2004, sem sucesso, e em 2010, foi eleita a primeira farmacêutica no Senado Federal, cargo que exerce atualmente, paralelo à campanha para a prefeitura.


Veja o resumo dos planos de governo de Vanessa e Arthur.