Publicidade
Cotidiano
Comportamento

Em meio à era fitness, veja caso de pessoas que não comem verduras e legumes

Seja por hábito de infância ou enjoo dos sabores, algumas pessoas não toleram o gosto e a textura desses alimentos. E nem vão mudar 20/08/2017 às 14:34
Show verduras
A empresária Yasmin Oliveira não tolera gostos e texturas dos vegetais (Foto: Evandro Seixas)
Laynna Feitoza Manaus (AM)

Por onde você olhar, não adianta. As contas do Instagram até confirmam isso: sempre vai ter alguém que mudou o estilo de vida e que hoje é saudável. Carnes gordurosas e feijoadas foram trocadas por peitos de frango grelhado, batata doce e muitas cores no prato, trazidas por legumes e verduras. Mas mesmo assim, há quem nade contra a corrente e não consiga comer grãos e leguminosas de jeito nenhum. Seja por hábito de infância ou enjoo dos sabores, algumas pessoas não toleram o gosto e a textura desses alimentos. E nem vão mudar.

A empresária Yasmin Oliveira, 27, comia tudo quando era criança. “Mas depois fui desgostando. Como alface e pepino muito raramente, mas o resto não entra”, diz ela, que por não gostar de verduras e legumes já viveu uma situação inusitada: na casa de uma amiga, recusou uma macarronada de brócolis. Mas a filha, uma criança de 5 anos, comeu bem mais do que a mãe. “Ela adora alface e pepino, e às vezes pede só isso no jantar. Confesso que fico com peso na consciência de não comer aquele prato colorido que serviria de inspiração pra ela, minha sorte é que minha mãe come de tudo”, pontua ela.

A universitária Débora Lopes, 26, só come verduras e legumes quando outras pessoas comem com ela. “Detesto cebola, brócolis e beterraba, só de pensar fico com indigestão. Mas em casa separo tudo na beira do prato porque meu marido come bem verduras”, destaca ela, que sofre quando o sabor das verduras e legumes fica mais forte na comida. A dieta que Débora faz há três meses é embalada por ovo cozido e tomate. “Sei que faltam muitos nutrientes específicos e que minha alimentação está longe de ser saudável, mas o máximo que consigo comer é tomate e pepino de vez em quando”, confessa.

Na infância, a servidora pública Rute Mello apanhava da mãe para comer verduras. Nesta época, ela só comia nessas condições. “Depois que mandei no meu nariz, nunca mais”, diz ela, aos 60 anos. Mesmo com uma alimentação regada a “frituras e gorduras”, como ela diz, a pele de Rute é invejável. “Brinco com meus colegas que minha pele é assim porque não como verduras e legumes. Mas eu acho que é genética mesmo”, afirma ela, aos risos. “Uma vez, minha netinha me disse que eu precisava comprar mais verduras e legumes Eu disse que aqui, ela não vai encontrar”, comenta ela, lembrando que seus exames eram perfeitos até o fim do ano passado. “Acho que foi o emocional que pesou na minha vida”, comenta.

(Dos vegetais, o que Débora Lopes mais detesta é o brócolis)

Mudando hábitos

A nutricionista Rafaelli Cordeiro, 25, diz que o gosto pelos alimentos é questão de hábito e influência. A onda dos ‘fasts foods’, segundo ela, ajuda a propagar o vício em alimentos ricos em gorduras e açúcares, e que no cérebro dão sensação de bem estar. Por conta disso, algumas pessoas deixam verduras e legumes de lado. De acordo com a especialista, não existe nenhuma maneira de ter uma alimentação saudável sem ingerir os alimentos naturais. “Existem as frutas, que em algumas vitaminas tem em mesma proporção que alguns legumes, mas isso não quer dizer que você não precise comer as verduras e legumes”, diz ela. 

Para conseguir se alimentar de vegetais, Rafaelli declara que é necessário a pessoa provar várias vezes o mesmo alimento, em preparações variadas e com temperos diferentes. “Com o excesso de açúcar e sal na sua alimentação, o seu paladar não está acostumado com os vegetais. Então é preciso de uma evolução aos poucos... como exemplo, uma pessoa que adora café com 3 colheres de açúcar. Experimente a cada dia diminuir a quantidade de colher. Você vai notar que o seu paladar vai se acostumando aos poucos. E isso vale também para quem come todos os dias 3 bombons, e vá diminuindo essa quantidade todos os dias aos poucos”, comenta ela.

Uma outra maneira de ajudar quem não tem costume de comer verduras e legumes é deixar tudo picadinho na hora de ingerir.  “Corte em cubos ou em tiras, e deixe bem pequeno o alimento e misture com um arroz, por exemplo. Você já vai notar que conseguiu se alimentar dos vegetais sem sacrifício! Coloque também um molho que você goste, e misture... certamente depois de um tempo você já nem vai mais querer o molho. Há também um jeito de você começar com os sucos que contém vegetais. Tente, por exemplo, misturar com alguma fruta doce que de alguma forma esconda um pouco o sabor do vegetal. Mas que mesmo assim você consiga consumir”, completa a nutricionista.