Publicidade
Cotidiano
Notícias

Corpo de amazonense morto em Hidrelétrica de Jirau (RO) chega a Manaus nesta quarta

O incêndio que atingiu 37 alojamentos da Hidrelétrica foi provocado por trabalhadores insatisfeitos com o acordo acertado na negociação do Tribunal Regional do Trabalho 03/04/2012 às 20:50
Show 1
Trabalhadores já realizaram diversas manifestações em Jirau
Acritica.com Manaus

O corpo do amazonense Francisco de Souza Lima, morto durante o incêndio na Hidrelétrica de Jirau na madrugada desta segunda-feira (2) em Porto Velho (RO), deve chegar à tarde desta quarta-feira (4) a Manaus. As informações são da família da vítima, que morreu após um infarto fulminante.

Segundo informações da Agência Brasil o incêndio que atingiu 37 alojamentos da Hidrelétrica Jirau, no Rio Madeira (RO) foi provocado por trabalhadores insatisfeitos com o acordo acertado na negociação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

No momento do incêndio, segundo a publicação, havia aproximadamente sete mil trabalhadores nos alojamentos da obra. A empresa disse que, no momento, “o clima é de estabilidade e controle”, e que os esforços “estão concentrados na mobilização de recursos para a retirada com segurança dos trabalhadores que desejam deixar o canteiro de obras, cerca de três mil pessoas”.

Em nota, a Camargo Corrêa alegou que a única vítima durante o incidente foi o responsável pelo setor de concretos, que morreu em decorrência de um infarto.

Conforme a família de Francisco de Souza Lima, por volta das 9h desta terça-feira (3) a empresa entrou em contato com a filha da vítima, Soraia do Nascimento, que informou que esclareceu o motivo da morte e afirmou que o corpo de Francisco chegará a Manaus por volta das 14h desta quarta.