Publicidade
Cotidiano
Notícias

CPI do Tráfico Nacional e Internacional de Pessoas discute situação de haitianos no Amazonas

Políticos e autoridades discutiram nesta segunda-feira, no auditório Berlamino Lins, na Assembleia Legislativa do Amazonas, as nuances do tráfico de pessoas nacionalmente e internacionalmente, além da situação dos imigrantes haitianos no Amazonas 05/03/2012 às 21:35
Show 1
CPI também discutiu a situação dos haitianos que se encontram no Estado
acritica.com Manaus

A CPI do Tráfico Nacional e Internacional de Pessoas teve mais uma reunião, desta vez em Manaus, no auditório Belarmino Lins, da Assembleia Legislativa do Amazonas recebeu a presenças do Secretário Nacional de Justiça, Paulo Abrão; da Diretora do Departamento de Justiça, Classificação, Título e Qualificação, Fernanda Alves dos Anjos; do Coordenador do Comitê Nacional para os Refugiados, Renato Zerbini; do Superintendente Regional do Trabalho, Dermilson Chagas; do Procurador do Ministério Público Federal, Edmilson Barreto; do Superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Sérgio Fontes; do auditor Fiscal do Trabalho que representou o Conselho Nacional de Imigração, Rinaldo Almeida; da Presidente da Associação dos Trabalhadores Haitianos no Amazonas, Ketly Vibert Franceschi entre outras autoridades.

A CPI do Tráfico Nacional e Internacional de Pessoas teve sua sessão na manhã desta segunda-feira, 06, e foi presidida pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB- AM). Ainda compareceram à audiência aproximadamente 50 haitianos que imigraram para o Amazonas, após o trágico terremoto que praticamente destruiu o país de origem deles.

O secretário Nacional de Justiça afirmou que em relação à imigração dos haitianos, o foco tende mais para uma questão de direitos humanos do que mesmo para o crime de tráfico de pessoas. Na análise dele, devido à situação econômica atual, o Brasil experimenta o retorno das pessoas que foram morar em outros países, em busca de melhores oportunidades e também virou uma saída para aquelas pessoas que vivem nos países em crise e querem mudar para um lugar com melhor qualidade de vida.

INAUGURAÇÃO

Foi inaugurado nesta segunda-feira, em Manaus o primeiro posto rodoviário do Brasil feito especialmente para recepcionar imigrantes. A capital amazonense também sediará o primeiro Consulado Itinerante do Haiti.

FATORES     

Hoje, o Brasil, vivencia uma grande exposição internacional, já que sediará em seis anos grandes eventos como: a Rio + 20, a Copa e as Olimpíadas. Para as autoridades, outro fator que determina esse processo imigratório que o País vem sofrendo é de ordem cultural, visto que o Brasil é tradicionalmente um país de recepção de imigrantes.

CRIME

O crime de tráfico de pessoas, segundo estatísticas dos órgãos competentes, aparece em quarto lugar como o que mais mobiliza recursos internacionalmente. Com características peculiares, esse crime é um dos mais difíceis de ser apurado, segundo autoridades no assunto, como o Superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Sérgio Fontes.

-“Pelo que investigamos, no caso dos haitianos que vieram para o Amazonas não há características de crime de tráfico de pessoas, pois eles realizam uma espécie de consórcio familiar para pagar os custos da vinda deles. Quem vem para o Brasil, se compromete em enviar para os familiares recursos oriundos do seu trabalho por aqui”, comentou Fontes, que ainda convidou os haitianos a denunciarem qualquer caso de extorsão no processo de mudança deles para o Brasil.