Publicidade
Cotidiano
Notícias

Criança é baleada em tiroteio entre traficantes em Manaus

A polícia ainda não tem conhecimento sobre em que circunstâncias o tiro que atingiu Roberval foi disparado. Há a suspeita de que o menino tenha sido vítima de um tiroteio entre os traficantes do Bairro da Paz. 04/01/2013 às 19:52
Show 1
Hospital da Criança da Zona Oeste
Maria Derzi Manaus (AM)

Um menino de 11 anos foi vítima de uma bala perdida, ontem à tarde, na Zona Oeste de Manaus. A criança foi baleada, nas costas, enquanto brincava, na varanda de casa, localizada a rua 12, no bairro da Paz. A bala perfurou o pulmão do menino e se alojou na parede da residência da família.

A polícia ainda não tem conhecimento sobre em que circunstâncias o tiro que atingiu Roberval foi disparado. Há a suspeita de que o menino tenha sido vítima de um tiroteio entre os traficantes do Bairro da Paz.

O atentado aconteceu por volta das 13hs. O menino estava brincando no segundo andar da residência quando sentiu uma forte dor no lado inferior das costas, na direção dos pulmões. Ao escutar os tiros, os pais correram para verificar o que tinha acontecido e encontraram Roberval no chão. “Não acredito como isso foi acontecer com o meu filho, que estava brincando dentro de casa, na varanda. Se ele estivesse fora de casa, era outra história. Como pode uma criança ser baleada dentro de casa, uma bala que não sei nem de onde veio?”, questionou a mãe da criança, a dona de casa, Cíntia Nery Miranda, 38.

Cíntia disse que não chegou a ouvir nenhum tiroteio, apenas quando um forte barulho vindo do segundo andar da casa. “Quando vimos, meu filho estava caído no chão, sangrando. Nós corremos para o SPA(Serviço de Pronto Atendimento) da Redenção. De lá, nos transferiram para o Hospital da Criança( no bairro da Compensa), disse Cíntia.

Segundo a mãe, o menino deu entrada no hospital com sangramento e logo a equipe de atendimento verificou que não havia bala. “Graças a Deus,a bala não ficou no corpo do meu filho. O médico disse que ele teve perfuração no pulmão, mas não corre perigo”, disse a mãe, após o susto.

O caso foi registrado no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), aonde suspeito chegou a ser detido para averiguações, mas liberado. Durante a tarde, a imprensa policial procurou informações sobre o suspeito no 10º DIP e na Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (DEAAI), a polícia não apresentou ninguém como responsável pelo disparo que atingiu Roberval.